CONTATO

João Maciel Cel/WhatsApp: (68) 99963-7272 Email: joaomacieltk@gmail.com

quinta-feira, 25 de março de 2021

Mulher suspeita de tuberculose e em exame descobre camisinha no pulmão


Uma mulher, de 27 anos, deu entrada em um hospital com sinais de tuberculose, na Índia, e após realizar exames algo inusitado aconteceu. Ela descobriu que havia uma camisinha em seu pulmão. O caso foi descrito por especialistas em estudo publicado no jornal científico da National Library of Medicine. © Getty Images/iStockphoto salvador, bahia / brazil - february 6, 2013: hand holds male condom, contraceptive method and also used to control sexually transmitted diseases."n

A mulher inalou, acidentalmente, uma camisinha durante relação sexual com seu marido. De acordo com o estudo, na primeira consulta, a mulher se queixava de tosse, febre e acúmulo de muco, que persistiam por dois meses.

A professora recebeu prescrição de antibióticos e tratamento antituberculose, mas 4 meses se passaram e os sintomas não passavam. Ela, então, resolveu voltar ao hospital.

A mulher foi avaliada por uma equipe médica, novamente, para confirmar se seu caso se tratava de tuberculose. Porém, o teste deu negativo para a doença. Foi então que ela descobriu que tinha uma lesão em um lobo pulmonar superior da paciente, resultado da inalação do preservativo.

Os profissionais de saúde só perceberam ao examinarem o tórax dela e verem uma “estrutura semelhante a uma bolsa invertida ‘parada’ no brônquio”, diz o estudo.

A mulher foi encaminhada para cirurgia e nela, os médicos removeram cirurgicamente a tal “bolsa”, e aí tiveram certeza de que se tratava de uma camisinha.

Quando a mulher foi questionada sobre como o preservativo foi inalado, ela se recordou de um momento em que fez sexo oral em seu marido. “Eles [marido e mulher] podiam se lembrar que a camisinha se soltou durante o ato”, descreveram os médicos. “Naquela época, a senhora também teve um episódio de espirro ou tosse.”

Após a cirurgia, alguns pequenos pedaços do preservativo permaneceram presos no pulmão da professora e por isso, pode ser que ela tenha que repetir a operação, mas os médicos afirmam que a mulher deve se recuperar em breve.

Nenhum comentário:

Postar um comentário