CONTATO

João Maciel Cel/WhatsApp: (68) 99963-7272 Email: joaomacieltk@gmail.com

sábado, 30 de maio de 2020

TARAUACÁ: HOJE TEM LIVE MAIS QUE ESPECIAL COM O Pr. DAVI CAXIAS, CANTORA ALCIRENE CASTRO E VANILSON MEZER.


É isso galera de Tarauacá e região! hoje as 8:30h, tem uma LIVE muito legal com artistas da terra do abacaxi grande, será muito louvor e benção com o pastor DAVI CAXIAS e a cantora gospel ALCIRENE CASTRO, além do nosso grande e talentoso tecladista VANILSON MEZER. 

Acesse pelo Facebook é só procurar na pagina de Vanilson Mezer.               https://www.facebook.com/vanilson.mezer

Vai ser tremendo! um momento de muita benção! participe!!! 

Celso Amorim: submissão do Brasil aos Estados Unidos é vergonhosa e inútil


Ex-chanceler Celso Amorim comentou na TV 247 a proibição da entrada de pessoas que saem do Brasil nos Estados Unidos e falou ainda do isolamento que está sendo imposto pela falta de um governo responsável no trato da pandemia de Covid-19. “Nós vamos ser um país colocado em quarentena, quarentena compulsória”, disse. Assista
29 de maio de 2020, 22:27 h Atualizado em 29 de maio de 2020, 22:45

247 - O ex-ministro Celso Amorim falou à TV 247 sobre a proibição, determinada pelo presidente norte-americano, Donald Trump, da entrada de pessoas que saem do Brasil para os Estados Unidos. Jair Bolsonaro frequentemente se vangloria de uma suposta relação íntima com Trump, a qual poderia render frutos aos brasileiros.

Para Amorim, esta suposta relação íntima, que está mais para submissão do que amizade, é vergonhosa e inútil. “A submissão absoluta à qual o Brasil se entregou, o complexo de vira-lata elevado ao máximo, não só é vergonhosa como é inútil”.

Em relação ao desgoverno Bolsonaro diante da pandemia de coronavírus e do fato de o Brasil ter se tornado o “vice-líder” de casos de Covid-19 no mundo, Celso Amorim afirmou que o resultado disto é o isolamento político do País. 

“Independentemente da ideologia, o Brasil é visto como país pária nas relações internacionais, ninguém quer o Brasil associado com nada politicamente e, ao mesmo tempo, como uma ameaça. Nós vamos ser um país colocado em quarentena, quarentena compulsória”.

Oi é autuada por apagões na telefonia no Juruá e Tarauacá/Envira


Nesta sexta-feira, 29, o Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor do Acre (Procon/AC) autuou a empresa Oi pela má prestação de serviços agregados ao sistema de telefonia na região do Juruá e Tarauacá/Envira

Com a coleta de diversas denúncias foi identificado o descumprimento de esclarecimentos aos consumidores, além da desconformidade com a legislação específica que dispõe sobre o eficaz fornecimento de serviço público.

Constatou-se inúmeras interrupções na rede de telefonia e internet, especificamente nas últimas semanas, onde 3 apagões causaram transtornos a população e prejuízo a economia local, principalmente neste período de pandemia do Coronavírus (Covid-19), onde a comunicação tornou-se um serviço essencial para todos os setores da sociedade.

A autuação contou com o apoio da Promotoria de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério Público do Acre. A referida empresa de telefonia possui o prazo de 10 dias para apresentar a sua defesa.

Além de multa, a Oi pode sofrer diversas penalidades, como intervenção administrativa, cassação de licença da atividade e revogação de concessão ou permissão de uso.

Com informações da assessoria do Procon/Acre.

sexta-feira, 29 de maio de 2020

Antes do dia dos namorados, lanchonete lança “XFRUDO” em homenagem à amigas traídas


O pedido inusitado de uma amiga e cliente fez com que o empreendedor Juari Filho realizasse um novo lançamento em sua lanchonete, situada no bairro Tucumã, em Rio Branco. A partir desta quinta-feira, 28, a JJ Burguer estará comercializando o X-frudo, um hambúrguer em homenagem aos clientes que, possivelmente, possam estar sofrendo por traição nessa pandemia do coronavírus.

O lançamento, coincidentemente, antecede com o Dia dos Namorados. Segundo o proprietário do estabelecimento, tudo começou quando um grupo de amigas que residem próximo à lanchonete do bairro deram a ideia para o nome de um hambúrguer. “Elas me disseram: por que não faz um lanche que combine com as amigas das amigas dos seus amigos?”, conta Juari. “Achei super legal a ideia e resolvi criar, pois gostei. E está sendo lançado hoje”.

Além do X-frudo, a JJ Burguer também tem outro lanche de originalidade interessante. Este foi ideia de um amigo policial militar. “Ele é cliente nosso também e deu a ideia de lançarmos um lanche inspirado no cantor Pabllo Vittar”. O hambúrguer é recheado com dois ovos e uma salsicha.

“Eu trabalhava antigamente com uma distribuidora também localizada aqui no Tucumã, mas por alguns imprevistos tivemos que fechar. Um amigo meu, que tinha uma lanchonete me chamou para a gente criar esse empreendimento. Uma parceria que deu certo, mas por outras oportunidade, ele resolveu deixar eu tocar esse barco para frente e aqui estamos”, relata Juari, que conta com o apoio da família nos trabalhos da lanchonete, localizada na Avenida Central, n° 13, do bairro Tucumã.

Juari, a esposa e os dois filhos dependem financeiramente exclusivamente dos lanches. A lanchonete ainda é o sustento indireto de outras sete famílias de seus colaboradores. “Temos um cardápio bem variado e trabalhamos também com todos os tipos de à la carte. Também gerimos o Marvel Burguer e só temos a agradecer nossos clientes”. Para entrar em contato e realizar pedidos para entrega, basta ligar no (68) 99601-0464; 99229-3499 ou 99208-0339.

AC24H.

Em meio à pandemia da Covid-19, Ufac oferta 531 bolsas de auxílio para acadêmicos


A Universidade Federal do Acre (Ufac), por meio da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (Proaes), divulgou nesta quinta-feira, 28, o edital que trata de auxílio alimentação emergencial (AAE) destinado aos alunos da instituição.

O edital atende os estudantes em condição de vulnerabilidade socioeconômica, objetivando minimizar os efeitos decorrentes da suspensão das atividades dos Restaurantes Universitários, de maneira a contribuir para a manutenção da necessidade básica de alimentação.

Os estudantes interessados devem estar regularmente matriculado em cursos de graduação, modalidade presencial, na Ufac. e ainda estar cursando a primeira graduação e não possuir vínculo a qualquer programa de bolsa e auxílios da Proaes e bolsa permanência do Ministério da Educação e Cultura (MEC), com exceção do Programa Passe Livre.

Serão ofertadas 531 bolsas. Sendo 447 para alunos do Campus Rio Branco e 84 para o Campus do Cruzeiro do Sul. O valor do Auxílio Alimentação Emergencial é de R$ 200,00 pagos com recursos do Plano Nacional de Assistência Estudantil (PNAES).

O Auxílio será pago pelo período de dois meses, a contar do mês de maio de 2020, podendo ser prorrogado, enquanto durar o período de pandemia da Covid-19 e a consequente suspensão das atividades dos Restaurantes Universitários da Ufac, desde que haja orçamento para o custeio da despesa.

As inscrições serão efetivadas por meio do link sistemas2.ufac.br/qsru com o preenchimento do questionário socioeconômico, no período de 28 de maio de 2020 a partir das 15 horas até o dia 07 de junho de 2020, às 22h.

Para mais informações, clique aqui.

AC24H.

Sertanejos realizam live para arrecadar recursos para o Hospital de Amor de Rio Branco


O Hospital de Barretos, que se tornou ao longo dos anos uma referência no tratamento de pacientes com câncer e por isso mesmo adotou o nome de Hospital de Amor, passar por sérios problemas financeiros.

É que o hospital, que inclusive tem uma unidade em Rio Branco, sobrevive graças a doações e e outras ações voluntárias. Com a pandemia da Covid-19, o número de doação caiu consideravelmente.

Para tentar ajudar o Hospital de Amor de Rio Branco, acontece na noite desta sexta-feira, 29, a live do amor com a presença das duplas sertanejas Ângelo e Weslly e Júnior e Thiago.

A live começa às 18 horas pelo canal no youtube da Leilomarca e durante as apresentações musicais será possível saber como doar recursos para que o Hospital de Amor continue atendendo a população.

AC24H.

'Sonhos confinados': pesquisa analisa o que brasileiros têm sonhado durante a pandemia


Relatos são colhidos pelas redes sociais. Segundo o professor Gilson Iannini, do Departamento de Psicologia da UFMG, eles refletem o contexto político e o avanço do coronavírus no país.

'Sonhos confinados': pesquisa analisa o que brasileiros têm sonhado durante a pandemia

“As pessoas costumam falar que o mundo está um pesadelo. Não é à toa que a gente usa esse termo”, afirmou o professor Gilson Iannini, do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Ele é um dos responsáveis pela pesquisa "Sonhos confinados", que analisa o que os brasileiros têm sonhado durante a pandemia de coronavírus.

“As pessoas estão sonhando de uma maneira muito diferente. A nossa hipótese é que esse contexto todo que a gente está vivendo, tanto da pandemia, quanto dos impasses políticos e econômicos, geram uma exigência de trabalho psíquica intensa”, explicou.

A pesquisa é coordenada por profissionais da UFMG, da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Enquanto a USP e a UFRGS são focadas em relatos de profissionais da saúde e da educação, a UFMG analisa sonhos de qualquer pessoa, de qualquer idade ou profissão.

Quem quiser enviar o relato não precisa se identificar. Os sonhos são colhidos em um formulário on-line, disponível no Instagram do projeto. A pessoa deve descrever o sonho e as lembranças, associações e interpretações que fez dele. “Se a pessoa preferir, pode mandar áudio no WhatsApp para contar mais detalhes”, completou Iannini.

Cerca de 660 sonhos já foram narrados pelos brasileiros, 360 só na base de dados da UFMG. Na universidade mineira, mais de 10 pesquisadores da pós-graduação em psicologia participam do trabalho. O tratamento dos dados é feito com apoio de métodos computacionais de análise do discurso.

Sonhando mais?


Professor Gilson Iannini, do Departamento de Psicologia da UFMG — Foto: Gilson Iannini/Arquivo pessoal

“O sonho é uma máquina que elabora aquilo que, durante o dia, a consciência não deu conta de elaborar com as ferramentas limitadas que tem”, afirmou o pesquisador. Dados preliminares da pesquisa mostram que há diferença entre os sonhos do início da pandemia, em março, e os de agora.

“Antes, ao que tudo indica, eles eram mais associados ao isolamento, à solidão e à angústia ligados a isso. O termo que mais aparecia era ‘casa’. Agora, começaram a aparecer temas mais ligados à morte, principalmente nas cidades em que a pandemia chegou de uma maneira mais expressiva, como no Rio de Janeiro”, detalhou o professor.

De acordo com Iannini, a mudança na rotina, devido ao isolamento social, é uma das razões para estarmos nos lembrando mais do que sonhamos. Quando acordamos atrasados, acendemos a luz e lavamos o rosto, por exemplo, as sensações exteriores são mais fortes do que as do sonho. “É uma competição desleal, as experiências reais ocupam o psíquico de uma maneira mais forte. Se você acorda com mais tempo e fica mais tempo no escuro, a chance de se lembrar do sonho é bem maior”, comentou.

Fantasia e realidade


Uso de máscaras nas ruas de Belo Horizonte — Foto: Thaís Leocádio/G1

A pesquisa é principalmente inspirada em três livros: “A Interpretação dos Sonhos” e “O Infamiliar”, de Sigmund Freud; e “Sonhos no Terceiro Reich”, de Charlotte Beradt.

“Freud trata da impossibilidade de se sentir em casa, em casa. É fácil entender quando a há medo de um lugar desconhecido, mas a gente sente medo dentro de casa, como a criança que sente medo dentro do próprio quarto. Quando a gente estranha aquilo que é íntimo, temos o paradoxo a que Freud deu o nome de infamiliar”, explicou Iannini.

Já o trabalho de Beradt é importante para pensar a função coletiva que os sonhos têm. Em “Sonhos no Terceiro Reich”, a jornalista alemã compilou 300 relatos durante a ascensão do nazismo. “Eles frequentemente mostram como as pessoas começaram a perceber, nos sonhos, os perigos que só se deram conta conscientemente um tempo depois”, acrescentou.

Segundo o professor, como ainda estamos estranhando a nova realidade, temos dificuldade de processá-la. “É a sensação de estar dentro de um filme. É como se a gente perdesse as fronteiras nítidas da fantasia e da realidade, isso faz com que a nossa mente tenha que trabalhar mais pra dar conta de processar esses dados que são incongruentes”, finalizou o professor.

G1.

Lives de hoje: Felipe Araújo, Daniela Mercury, Filipe Ret e mais shows para ver em casa


Nesta sexta-feira (29), também tem Rosa de Saron, Karina Buhr e festival com Xamã, Delacruz e outros rappers.

Felipe Araújo, Daniela Mercury e Filipe Ret fazem lives nesta sexta (29) — Foto: Divulgação, Divulgação/CeliaSantos

Daniela Mercury, Felipe Araújo e Karina Buhr estão entre os artistas com lives nesta sexta-feira (29).

Filipe Ret, Xamã, Delacruz e outros rappers também vão participar do Festival Pineapple Rap Contra a Fome.

Veja a lista completa com horários das lives abaixo.

Na onda das lives, o bastidor virou o show. Casas de músicos são os palcos possíveis no isolamento para conter o coronavírus. O G1 fez um intensivão de lives e avaliou os desafios deste formato; leia.

Veja lives por dia e onde assistir:

Sienna - 17h - Link
Filipe Ret, Delacruz, Xamã e outros rappers (Festival Rap Contra a Fome) - 18h - Link
Eric Land - 19h - Link
Maurício Pereira (Em Casa com Sesc) - 19h - Link
Tierry - 19h - Link
Felipe Araújo - 20h - Link
Rosa de Saron - 20h - Link
Daniela Mercury - 20h (Multishow) - Link
Karina Buhr e Max B.O (Cultura em Casa) - 21h30 - Link

Próximas parcelas do auxílio podem ser cortadas? Entenda a reanálise de cadastro


Segundo informações do Ministério da Cidadania, ideia é evitar pagamentos indevidos

Ter recebido a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 não garante que o trabalhador receberá o segundo ou terceiro lotes. De acordo com o Ministério da Cidadania, a cada pagamento, o sistema fará uma reanálise dos cadastros, utilizando as bases de dados e as novas informações que tenham sido inseridas sobre os requerentes. A ideia é evitar pagamentos indevidos, como para um trabalhador que estava desempregado, mas, após o recebimento da primeira parcela do auxílio, conseguiu uma ocupação formal.

Essa informação será acrescentada em sua carteira de trabalho. Então, antes do pagamento da segunda parcela, o sistema vai analisar novamente se esse cidadão atende aos requisitos e perceberá que ele agora tem um emprego formal. Desssa forma, essa pessoa não receberá a segunda parcela do auxílio .

O mesmo acontecerá se uma pessoa passar a receber outro benefício , como uma aposentadoria ou uma pensão por morte, entre as datas da primeira e da segunda parcelas.

Veja outros motivos para a negativa de nova parcela:
Ser empregado com carteira assinada;
Estar recebendo seguro-desemprego;
Aposentado ou pensionista do INSS;
Receber demais benefícios, com exceção do Bolsa Família: Benefício de Prestação Continuada (BPC); Auxílio Doença; Garantia Safra; Seguro Defeso;
Ser de família com renda mensal por pessoa mais de meio salário mínimo (R$ 522,50);
Renda familiar mensal total maior que três salários mínimos (R$ 3.135);
Limite maior que duas pessoas que recebem Bolsa Família na mesma família;
CPF irregular

A Caixa Econômica Federal termina de pagar hoje a segunda parcela do auxílio a beneficiários do Bolsa Família (para quem tem Número de Identificação Social com final 0). Esses beneficiários já podem sacar o valor em dinheiro. Também hoje, informais nascidos em dezembro que ainda não haviam sido contemplados pelo auxílio receberão a primeira parcela.

Para informais, autônomos, microempreendedores individuais (MEIs) e pessoas não cadastradas no Bolsa Família, começa amanhã o saque da segunda parcela do auxílio emergencial em dinheiro. O benefício terminou de ser pago no dia 26, mas não estava disponível para transferências bancárias e saques em espécie (veja cronograma ao lado). A Caixa vai abrir 198 agências no estado do Rio amanhã, das 8h às 12h, para atender beneficiários.

Quais as funções e limites dos três poderes? Entenda o atual foco da crise


Com acusações de abuso por parte do presidente e de vários parlamentares, saiba para que os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário servem

Senado Federal
Modelo dos três poderes foi instaurado no Brasil em 1824, antes da proclamação da República.

O presidente Jair Bolsonaro está acusando o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), de abuso de autoridade e entrando em atritos com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Tais atritos, somados à pandemia de Covid-19 fazem com que a crise política tome proporções ainda maiores. 

Por conta disso, a relação entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário está sendo abalada. Por isso, sobram dúvidas sobre a formação e atuação de cada um deles. Isso dificulta a compreensão da crise política e dos processos qu ela envolve. E você sabe exatamente qual o papel e o limite de cada poder do Estado? Confira abaixo um guia sobre eles.

Poder Executivo
Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro é o chefe do Poder Executivo do Brasil.

O Poder Executivo é responsável pela administração no Estado nos níveis federal, estadual e municipal. No Brasil, os representantes desse poder são o presidente da República (no nível federal), os governadores dos estados (no nível estadual) e os prefeitos das cidades (no nível municipal).

Seus representantes são escolhidos através de eleições que acontecem em intervalos de quatro anos. E, ao serem eleitos, tais representantes ganham autonomia para nomear suas equipes de ministros, secretários e auxiliares de governo.

Dentre as funções atribuídas ao Poder Executivo, estão:
Executar leis elaboradas pelo Poder Legislativo;
Adotar, em casos emergenciais, medidas provisórias e emendas à Constituição;
Manter relações com outras nações;
Cobrar os impostos.

Poder Legislativo
Marcos Brandão/Senado

Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP) são, respectivamente, os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado.

O Poder Legislativo tem duas competências principais. A primeira é de elaborar, discutir e votar as leis que serão aplicadas no Brasil, em seus estados e nos municípios. A segunda é de fiscalizar e julgar as ações do Poder Executivo, a fim de garantir o cumprimento da Constituição.

Assim como o Poder Executivo, o Legislativo também é dividido em três esferas: a nacional, representada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado , a estadual, representada pela Assembleia Legislativa, e a municipal, representada pela Câmara Municipal. Outra semelhança entre os poderes é que, os representantes do Legislativo – senadores, deputados e vereadores – também são escolhidos através de eleições.

No caso dos deputados estaduais, federais e dos vereadores, as eleições ocorrem a cada quatro anos. Já as eleições para senadores ocorrem há cada oito anos, que corresponde ao período do mandato.

Poder Judiciário
Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) é o órgão máximo do Poder Judiciário.

Por fim, o Poder Judiciário , além de resolver conflitos entre cidadãos, entidades e Estado, tem como função julgar as leis elaboradas pelo Poder Legislativo a fim de garantir a manutenção dos direitos individuais, coletivos e sociais. Outra função do Poder Judiciário é fiscalizar os demais poderes e garantir que a Constituição seja cumprida.

O Judiciário é composto pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), pelos sistemas de Justiça estaduais, representados pelos Tribunais de Justiça (TJ) e pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que é o órgão máximo do Poder Judiciário. E, ao contrário dos poderes Legislativo e Executivo, seus representantes não são escolhidos por eleição.

A composição do STF é feita através de indicações do presidente, que escolhem os onze ministros que irão compor a Corte.

Além dos já citados, outros órgãos compõem o Poder Judiciário. São eles:

Conselho Nacional de Justiça (CNJ)
Superior Tribunal Militar (STM)
Tribunal Superior Eleitoral (TSE)
Tibunal Superior do Trabalho (TST)
Tribunais Regionais Eleitorais (TREs)
Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs)

quarta-feira, 27 de maio de 2020

Lives de hoje: Alceu Valença, Joelma, Sepultura, Fábio Brazza e mais shows para ver em casa


Nesta quarta-feira (27), banda de heavy metal recebe Billy Gould, baixista do Faith No More, em live.

Alceu Valença — Foto: Leonardo Mascaro

Alceu Valença, Joelma e Fábio Brazza têm lives marcadas para esta quarta-feira (27).

O projeto semanal "Sepulquarta" terá um convidado especial nesta semana. Paulo Xisto, baixista do Sepultura, recebe Billy Gould, baixista do Faith No More, para responder perguntas do público durante live. As bandas tocariam juntas no festival Hellfest na França em junho.

Veja a lista completa com horários das lives abaixo.

Na onda das lives, o bastidor virou o show. Casas de músicos são os palcos possíveis no isolamento para conter o coronavírus. 

Lives hoje e como assistir às lives:

Sepultura - 16h15 - Link
Fabio Brazza - 19h - Link
Lula Barbosa (Em Casa com Sesc) - 19h - Link
Joelma - 20h - Link
Alceu Valença - 21h - Link

g1.

Caixa paga novo lote da 1ª parcela de R$ 600 para os nascidos em outubro


Estão recebendo a primeira parcela trabalhadores que tiveram o cadastro aprovado há uma semana pela Dataprev

A Caixa deposita nesta quarta-feira (27), a primeira parcela do auxílio emergencial para trabalhadores nascidos em outubro, que tiveram cadastro aprovado pela Dataprev há uma semana. Na quinta-feira (28), recebem os nascidos em novembro e na sexta-feira (29) os nascidos em dezembro.

O Congresso Nacional aprovou o pagamento de três parcelas do auxílio emergencial de R$ 600 (ou R$ 1.200 para mulheres chefes de família) para trabalhadores informais, autônomos, microempreendedores individuais e desempregados, durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

O primeiro lote de trabalhadores que se cadastraram para receber o benefício, aprovados pela Dataprev, tem 50,5 milhões de pessoas que já receberam as duas parcelas, mas só podem começar a sacar a partir de sábado (30).

Neste novo lote, são 8,5 milhões de beneficiados, que têm o direito de sacar o dinheiro assim que o depósito é feito nas contas informadas quando fizeram o cadastro pedindo o auxílio emergencial.

Quem não tinha conta, não informou o número ou preencheu dados errados vai receber em poupança social digital aberta automaticamente pela Caixa.

A conta digital deve ser movimentada pelo aplicativo Caixa Tem, criado para facilitar o acesso a serviços sociais e a diversas transações bancárias. O app está disponivel para download nas lojas Android e iOS, da Apple.

No Caixa Tem é possível acessar informações sobre o Auxílio Emergencial, benefícios e programas sociais, além de informações ao trabalhador como FGTS, Abono Salarial do PIS e Seguro-Desemprego. Mesmo quem tem conta na Caixa pode consultar saldo e extrato, fazer pagamentos e transferências limitadas. Veja aqui como funciona o Caixa Tem

Confira a tabela de depósito da primeira parcela deste novo lote de beneficiados:
19/5: nascidos em janeiro
20/5: nascidos em fevereiro
21/5: nascidos em março
22/5: nascidos em abril
23/5: nascidos em maio, junho e julho
25/5: nascidos em agosto
26/5: nascidos em setembro
27/5: nascidos em outubro
28/5: nascidos em novembro
29/5: nascidos em dezembro

Fonte: Caixa Econômica Federal

TARAUACÁ: MEDICO RODRIGO DAMASCENO REALIZA LIVE SOBRE CORONAVÍRUS NO DIA DE HOJE.


Hoje às 19 horas teremos transmissão de uma live em todos meus canais (facebook, instagram e youtube) sobre o CoronaVírus e o uso da "Cápsula Vanessa". Como convidadas mais que especiais, as fisioterapeutas Ursula Prado e Mari Silva Fisio que participarão da capacitação para o uso da Cápsula Vanessa. Vamos aproveitar a oportunidade e comemorar os 10 anos do Programa "O Médico e a comunidade".

Para agradecer o carinho da audiência ao Programa, sortearemos brindes e vamos doar uma
cesta básica a famílias carentes, para cada
10 compartilhamentos da live em nossas redes (com um limite de 150).

Fiquem Ligados e anotem aí na agenda. ✍🏼❤️

Falam de respiração ou ventilação artificial, mas tem muita gente que não tem a mínima ideia do que se trata


Não é uma máscara de oxigênio posta na boca enquanto você fica deitado pensando em sua vida.

A ventilação é invasiva para o COVID-19, é uma entubação que é feita sob anestesia geral e que consiste em ficar 2 a 3 semanas sem se movimentar, muitas vezes de cabeça para baixo (decubitus ventral) com um tubo enterrado na boca até a traquéia e que lhe permite respirar ao ritmo da máquina a que está conectado.

Você não pode falar nem comer nem fazer nada de forma natural.

O incômodo e a dor que sente precisam da administração de sedativos e analgésicos para garantir a tolerância ao tubo durante o tempo que o paciente precisar da máquina para respirar, tudo isso durante um coma artificial.

Em 20 dias deste "tratamento suave" em um paciente jovem a perda de massa muscular é de 40 % e a reabilitação será de 6 a 12 meses, associado a traumatismos da boca ou até mesmo das Cordas vocais, uma dor sem tamanho.

Isso se o tempo de internação não for longo demais e o tubo tiver que ser retirado para fazer uma traqueostomia.

É por isso que as pessoas idosas ou já frágeis não aguentam.

Então, não saia de casa pra bater ponto na casa dos pais, dos irmãos, dos amigos.

Seja responsável!

terça-feira, 26 de maio de 2020

Reunião oficializa 'centrão' como base do governo


Nas últimas semanas, foi iniciada pelo governo a distribuição de cargos para partidos do 'centrão', inclusive o comando do DNOCS e a diretoria do FNDE.

Liderança do governo na Câmara faz reunião da base de apoio de Bolsonaro

Pela primeira vez desde que Jair Bolsonaro assumiu a presidência, a liderança do governo na Câmara dos Deputados reuniu líderes de partidos que integram uma base formal de apoio. O líder Major Vitor Hugo recebeu representantes dos partidos que formam o chamado "centrão".

Estavam presentes líderes, como Arthur Lira, do Progressistas, Jhonatan de Jesus, do Republicanos, além de líderes de outros partidos do grupo, como PRB, PATRIOTA, PSC, PP, PTB, PSD e PROS. Apesar de não estarem presentes, os líderes do PL e do Avante também apoiam a iniciativa. Juntos, eles representam 183 deputados.

Nas últimas semanas, foi iniciada pelo governo a distribuição de cargos para partidos do "centrão", inclusive o comando do DNOCS e a diretoria do FNDE.

“A formação da base já existiu, e agora a gente está trabalhando na votação de projetos necessários para governo “, afirmou o Jhonatan de Jesus.

A intenção do presidente é formar uma base que pode chegar até 250 parlamentares, para se blindar de uma eventual denúncia ou processo de impeachment e também aprovar a pauta econômica do pós-pandemia.

G1.

SpaceX se prepara para enviar astronautas ao espaço pela primeira vez

Lançamento está previsto para esta quarta (27). Será o primeiro voo tripulado partindo de solo americano em nove anos.

A SpaceX Falcon 9, com a nave Crew Dragon no topo do foguete, é vista na Plataforma de Lançamento 39-A no Kennedy Space Center, na Flórida, EUA, nesta segunda-feira (25). Dois astronautas voarão na missão SpaceX Demo-2 para o Estação Espacial Internacional agendada para lançamento nesta quarta-feira (27) — Foto: David J. Phillip/AP

A princípio, o ceticismo era grande. Mas a SpaceX de Elon Musk desafiou as expectativas e, na quarta-feira (27), espera fazer história transportando dois astronautas da Nasa ao espaço, no primeiro voo tripulado partindo de solo americano em nove anos.

O presidente Donald Trump estará entre os espectadores no Centro Espacial Kennedy, na Flórida, para assistir ao lançamento, que recebeu autorização apesar dos meses de confinamento devido à pandemia de coronavírus.

Em razão das restrições impostas pela pandemia de Covid-19, o público em geral foi convidado a acompanhar o lançamento da Crew Dragon por um foguete Falcon 9 rumo à Estação Espacial Internacional (ISS) pela transmissão ao vivo.

Destinado a desenvolver naves espaciais privadas para transportar astronautas americanos ao espaço, o programa de tripulação comercial da Nasa começou sob o governo de Barack Obama.

Trump o vê como símbolo de sua estratégia para reafirmar o domínio americano do espaço, tanto militar, com a criação da Força Espacial, quanto civil.

Foto de arquivo de janeiro de 2020 mostra o fundador e engenheiro-chefe da SpaceX, Elon Musk, durante entrevista coletiva pós-lançamento para discutir o teste de abortamento em voo da cápsula de astronauta Crew Dragon no Centro Espacial Kennedy em Cabo Canaveral, na Flórida, EUA — Foto: Joe Skipper/Reuters/Arquivo

O atual presidente ordenou que a Nasa retorne à Lua em 2024, um cronograma difícil de cumprir, mas que deu novo impulso à famosa agência espacial americana.

Nos 22 anos desde o lançamento dos primeiros componentes da ISS, apenas naves espaciais desenvolvidas pela Nasa e pela agência espacial russa levaram equipes para essa estação.

A agência americana apostou no seu famoso programa de ônibus espaciais: naves espaciais enormes e extremamente complexas que levaram dezenas de astronautas ao espaço por três décadas.

Seu custo impressionante - US$ 200 bilhões para 135 voos - e dois acidentes fatais acabaram por encerrar o programa.

O último ônibus espacial, Atlantis, viajou em 21 de julho de 2011.

Depois, os astronautas da Nasa tiveram de aprender russo e viajar para a ISS no foguete russo Soyuz, que decola do Cazaquistão, em uma parceria que sobreviveu às tensões políticas entre Washington e Moscou.

Os Estados Unidos pretendiam, no entanto, que este fosse um acordo temporário.

A Nasa confiou a duas empresas privadas, a gigante da aviação Boeing e a SpaceX, a tarefa de projetar e construir cápsulas que substituiriam os ônibus espaciais.

Nove anos depois, a SpaceX, fundada por Musk, o empresário sul-africano que também criou o PayPal e a Tesla, está pronta para o lançamento.

O foguete SpaceX Falcon 9 com a espaçonave Crew Dragon é colocado na posição vertical na plataforma de lançamento no Centro Espacial Kennedy no Cabo Canaveral, na Florida (EUA), durante os preparativos para a missão Demo-2 na Estação Espacial Internacional na quinta-feira (21) — Foto: Bill Ingalls/NASA via Reuters

'Uma história de sucesso'

A previsão é que às 16h33 (17h33 de Brasília) de quarta-feira, o foguete SpaceX Falcon 9 decolará da plataforma de lançamento 39A com a cápsula Crew Dragon no topo.

A Nasa concedeu à SpaceX mais de US$ 3 bilhões em contratos desde 2011 para construir a espaçonave.

A cápsula será tripulada por Robert Behnken, de 49 anos, e Douglas Hurley, de 53, ambos com uma longa história de viagens espaciais: Hurley pilotou o Atlantis em sua última viagem.

Os astronautas da NASA Douglas Hurley e Robert Behnken posam para foto durante ensaio para o lançamento no Kennedy Space Center no Cabo Canaveral, na Flórida, EUA, neste sábado (23) — Foto: Kim Shiflett/NASA/Divulgação via Reuters

Cerca de 19 horas depois, vão atracar na ISS, onde dois russos e um americano esperam por eles.

A previsão do tempo permanece desfavorável, com uma probabilidade de 60% de condições adversas, segundo os meteorologistas de Cabo Canaveral, o que pode levar a adiamentos. A próxima janela de lançamento é sábado, 30 de maio.

A operação levou cinco anos a mais do que o planejado, mas, mesmo com os atrasos, a SpaceX derrotou a Boeing.

O voo de teste da Boeing de seu Starliner fracassou, devido a sérios problemas de software, e terá de ser refeito.

"Tem sido uma história de sucesso", disse à AFP Scott Hubbard, ex-diretor do Centro Ames da Nasa no Vale do Silício, que agora leciona em Stanford.

"Houve um grande ceticismo", lembrou Hubbard, que conheceu Musk antes da criação da SpaceX e também preside um painel consultivo de segurança da SpaceX.

"Os líderes da Lockheed, da Boeing, me disseram em uma conferência que os caras da SpaceX não sabiam o que estavam fazendo", contou à AFP.

Ilustração divulgada pela SpaceX mostra a cápsula Crew Dragon e o foguete Falcon 9 após lançamento — Foto: SpaceX/Divulgação via AP

A SpaceX finalmente chegou ao topo com seu foguete Falcon 9.

Desde 2012, a empresa reabastece a ISS para a Nasa, graças à versão de carga da cápsula Dragon.

A missão tripulada, chamada Demo-2, é de fundamental importância para Washington por duas razões. A primeira é quebrar a dependência da NASA em relação à Rússia. E a segunda é catalisar um mercado privado de "órbita terrestre baixa", aberta a turistas e empresas.

"Prevemos um dia, no futuro, que teremos uma dúzia de estações espaciais na órbita terrestre baixa. Todas operadas pela indústria comercial", disse o diretor da NASA, Jim Bridenstine.

Musk mira mais alto: está construindo um enorme foguete, o Starship, para circunavegar a Lua, ou até viajar para Marte e, finalmente, tornar a humanidade uma "espécie que habite vários planetas".

G1

sábado, 23 de maio de 2020

Frente evangélica pela democracia pede cassação da chapa Bolsonaro/Mourão


Em nota, igrejas e associações evangélicas manifestam “repúdio e indignação à forma antiética com que o presidente da República tem se comportado nesta grave situação do País" e que Jair Bolsonaro "não está à altura do cargo da Presidente da República”

Bolsonaro amplia isolamento e não conversa com Mourão sobre pandemia (Foto: Alessandro Dantas)

Clara Averbuck, Revista Fórum - Nem todo evangélico apoia o governo Bolsonaro e seu “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”. Uma nota de ddiversas igrejas, organizações e movimentos de evangélicas e evangélicos pela democracia publicou, na última quarta, um manifesto com o título “um clamor de fé pelo Brasil”. Logo de cara, cita um provérbio: “O governante sem discernimento aumenta as opressões” (Provérbio 28.16).

“‘Nós, de diversas Igrejas, organizações e movimentos de evangélicas e evangélicos pela democracia, manifestamos publicamente nosso luto e profunda solidariedade para com as famílias dos mais de 10 mil mortos que o Brasil identificou até recentemente em meio a pandemia do novo coronavírus. É momento de “chorar com os que choram'(Rm 12:14-15)”, diz o primeiro item.

“Nosso compromisso cotidiano em ações solidárias de apoio ao atendimento de necessidades específicas de pessoas e famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade nesse contexto de grave crise. ‘A fé, por si só, se não for acompanhada de obras, está morta'(Tg 2:17)”, segue a nota.

Leia a íntegra na Fórum.

Governo do Rio prevê volta do futebol com 50% de capacidade dos estádios


Medida foi incluída no plano para a retomada gradual das atividades e prevê a volta dos eventos esportivos na chamada "bandeira amarela"

O futebol ainda não tem data para ser retomado. No entanto, o Governo do Rio planeja que o retorno seja realizado com 50% da capacidade dos estádios já em sua segunda fase. A medida foi incluída no plano para a retomada gradual das atividades elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, que prevê a volta de eventos esportivos na chamada "bandeira amarela", quando a ocupação de leitos de UTI estiver entre 70% e 90% e a curva dos casos semanais de coronavírus estiver caindo.

A determinação é diferente da que vem sendo adotada em países que já retomaram o futebol , como a Alemanha, onde não há presença de público. O documento cita ainda a realização de exames em todos os envolvidos nas partidas, medição de temperatura de torcedores e profissionais de imprensa, distância de 2 metros nas arquibancadas e desinfecção total dos estádios e dos materiais utilizados pelos jogadores.

A retomada da capacidade total dos estádios só será permitida quando o Rio atingir a "bandeira verde", que é quando a taxa de ocupação dos leitos de UTI estiver em menos de 70% e os novos casos da Covid-19 tiverem taxa de crescimento negativa ao longo da semana. No entanto, as medidas de higiene deverão ser mantidas.

Ig.

Senegal testa exame para Covid-19 que fica pronto em 10 minutos e custa US$ 1


Exame será distribuído em junho caso demonstre eficácia

Agência Brasil
Teste começará a ser utilizado em junho caso demonstre eficácia

Pesquisadores do Senegal, na África, estão testando um exame que aponta se uma pessoa está com Covid-19 em apenas 10 minutos . Além do resultado quase instantâneo, o custo é de apenas US$1 .

A pesquisa está sendo realizada pelo laboratório DiaTropix, que realiza testes de doenças infecciosas e é administrado pelo Instituto Pasteur. O trabalho é feito em conjunto com a empresa britânica Mologic.

Segunto o instituto, o exame será lançado em junho caso demonstre eficácia. Os testes utilizam a técnica PCR, que detectam sequências do RNA do novo coronavírus (Sars-Cov-2) nos pacientes. O teste rápido que está em desenvolvimento examinaria a saliva e anticorpos para detectar o vírus.

Amadou Sall, diretor do Instituto Pasteur, afirmou que com este exame será possível analisar quatro milhões de pessoas em um ano, de 500 a 1000 testes por dia , sem que seja necessário um laboratório super equipado.

"É um teste simples que pode ser feito em qualquer lugar", disse à revista News Cientist.

Os testes podem auxiliar as medidas de contenção do novo coronavírus na África. O Senegal contabiliza 2.812 casos confirmados e 32 mortes.

O país africano com mais casos é o Egito : 15.003, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins

Nasa busca voluntários para viagem à Marte, quer ir? Veja como


Participantes vão ficar por oito meses dentro de simulador de voo espacial

A ideia é simular o tempo que astronautas passam em longas missões para a Lua e Marte

Já parou para pensar que o isolamento social - provocado pela pandemia da Covid-19 - pode ser uma preparação para a humanidade conquistar outros planetas? Acredite, isso é totalmente possível, e você pode fazer parte deste grande desafio. 

A Nasa está buscando voluntários para uma "viagem" à Marte. Eles ficarão confinados, por oito meses, em um simulador de voo espacial , em uma instalação próxima à Moscou, capital da Rússia. A informação é do site Daily Star.

A intenção é analisar quais são os efeitos causados pelo confinamento espacial, simulando o tempo que os astronautas passariam em longas missões tanto para a Lua quanto para Marte. O projeto parte do Programa de Pesquisa Humana da NASA (HRP), que estuda maneiras de melhorar a segurança e a produtividade dos seres humanos durante as viagens espaciais.

Apesar de nunca deixarem o solo, os "astronautas voluntários" estarão sujeitos às tensões e aos perigos de uma jornada ao Planeta Vermelho. "Os participantes experimentarão aspectos ambientais semelhantes aos esperados durante futuras missões para Marte", descreve a agência espacial em uma declaração à imprensa.

Ainda no experimento, eles também vão ter que simular atividades semelhantes às cumpridas pelos tripulantes durante um lançamento.

Uma vez que as portas do simulador de voo estejam fechadas, todo o contato com o mundo exterior será cortado , exceto por um link que funcionará por ondas de rádio.
Nasa
Os voluntários devem estar dispostos a viver oito meses trancados em um local fechado - que simula uma nave espacial - no Institute for Biomedical Problems, em Moscou

Rotina de astronauta

Na estadia, os voluntários usarão óculos de realidade virtual para controlar robôs e conduzirão vários outros experimentos científicos projetados para mostrar como uma equipe em isolamento a longo prazo lida com o estresse de uma missão espacial estendida.

Além disso, eles enfrentarão emergências simuladas, bem como uma rotina diária de trabalho : lidar com o tédio e, sem dúvida, com o atrito pessoal do confinamento num espaço de apenas 550 metros cúbicos, o equivalente a nove contêineres de caminhões.

Requisitos para a missão

As q ualificações exigidas pelo site da Nasa, infelizmente, excluirão a maioria das pessoas. Para serem "contratados", os aspirantes a astronautas precisam estar saudáveis, ter entre 30 e 50 anos e alguma experiência profissional nas áreas de "ciências, tecnologia engenharia ou matemática".

Para completar, é preciso ser fluente em russo e inglês e, obviamente, ter disposição suficiente para ficar oito meses de confinamento.

Mas nada disso será de graça. A Nasa informa, em seu site, que todos os participantes serão remunerados , embora nenhuma quantia específica tenha sido mencionada.

Se depois de todas essas informações, você acha que está à altura do desafio e cumpre os todos requisitos, acesse o site da NASA para fazer a sua inscrição . Boa sorte!

Cães são treinados para farejar infectados por coronavírus


Reino Unido, França, Canadá e outros países trabalham no projeto

Um cachorro da raça perdigueiro , com um faro apurado e bem treinado, pode detectar uma pessoa infectada pelo novo coronavírus (Sars-coV-2)? Pautados nas alterações do odor corporal que acontecem quando alguém adoece, pesquisadores tentam provar que sim, é possível.

cães podem auxiliar na subnotificação do novo coronavírus

Detectar essa alteração pode ser uma forma de diagnóstico precoce de muitas doenças, não só da Covid-19 , mas isso tudo ainda é muito sutil e precoce.

Atualmente, pelo menos sete centros de pesquisa anunciaram quase que simultaneamente o início de estudos que têm como objetivos treinar cães para detectar, pelo olfato, pacientes com o novo coronavírus .

Eles serão desenvolvidos no Canadá, na Alemanha, na Noruega, nos Emirados Árabes, na França, na Inglaterra e nos Estados Unidos.

Na França, que promete resultados ainda para este mês, o estudo corre sob a coordenação da Escola de Veterinária de Alfort, em parceria com bombeiros das proximidades de Paris, e envolve oito cães habituados a farejar vítimas em desabamentos.

No Reino Unido a pesquisa é comandada pela Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres e pela Universidade de Durham, com participação da ONG Medical Detection Dogs.

O instituto é o mesmo grupo que publicou um estudo no qual dois cães —o vira-lata Lexy e a labrador Sally— identificaram com 82% de precisão se as meias que farejavam tinham sido usadas por crianças infectadas ou não por malária.

Ainda não se sabe se a Covid-19 tem um cheiro característico, mas como outras doenças respiratórias comprovadamente alteram nosso odor corporal, pesquisadores acreditam que há uma boa chance de isso acontecer também com o coronavírus . Caso dê certo, os cães serão um novo auxílio contra a subnotificação.

sexta-feira, 22 de maio de 2020

Bilionários estadunidenses ficam 434 bilhões de dólares mais ricos na pandemia

Amazon apresenta novo tablet Kindle Fire. (Foto: Gus Ruelas/Reuters)

A fortuna total dos 623 bilionários dos EUA passou de 2,9 trilhões de dólares para 3,3 trilhões desde o começo da pandemia do novo coronavírus
22 de maio de 2020, 10:53 h Atualizado em 22 de maio de 2020, 12:10

247 - Enquanto a crise causada pela pandemia do novo coronavírus tem afetado o comércio e a economia, um grupo não está sentindo os efeitos negativos dela. São os bilionários dos EUA, que ficaram ainda mais ricos desde o começo de março, revela reportagem do portal Exame. 

É o que revela uma pesquisa publicada pelas organizações americanas Americans for Tax Fairness e Institute for Policy Studies e divulgada pelo site da Business Insider.

Segundo o estudo, desde o dia 19 de março, quando os Estados Unidos começavam a se fechar contra o coronavírus, o patrimônio dos mais ricos cresceu 434 bilhões de dólares.

Ainda de acordo com a pesquisa, Jeff Bezos, Bill Gates, Mark Zuckerberg, Warren Buffett e Larry Ellison faturaram 75,5 bilhões nesse período

Heleno ameaça STF após decisão de apreender celulares de Bolsonaro e sinaliza golpe

General Augusto Heleno (Foto: Marcos Corrêa/PR)

General Augusto Heleno diz que celulares de Jair Bolsonaro e Carlos Bolsonaro não serão entregues e diz que se isso “se efetivasse” as consequências “seriam imprevisíveis”
22 de maio de 2020, 15:40 h Atualizado em 22 de maio de 2020, 15:43

247 - O ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), Augusto Heleno, ameaçou diretamente o Supremo Tribunal Federal e criticou o pedido de apreensão dos celulares de Jair Bolsonaro e de seu filho, Carlos Bolsonaro, após decisão tomada pelo ministro Celso de Mello à PGR (Procuradoria-Geral da República) para avaliação.

Heleno disse que o pedido é "inconcebível e, até certo ponto, inacreditável" em nota enviada à imprensa. O ministro considerou que a medida "seria uma afronta à autoridade máxima do Poder Executivo e uma interferência de outro poder na privacidade do presidente da República e na segurança institucional do país".

A nota do ministro Heleno ainda enviou um "alerta" de que a apreensão dos celulares "poderá ter consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional". Saiba mais:

247 - O decano do Supremo Tribunal Federal, ministro Celso de Mello, decidiu partir para cima do clã Bolsonaro e pediu o depoimento do presidente, assim como a busca e apreensão do celular dele e de seu filho, Carlos Bolsonaro, para perícia. Em despachos enviados nesta quinta-feira (21) à PGR, o ministro ressaltou ser dever jurídico do Estado promover a apuração da "autoria e da materialidade dos fatos delituosos narrados por ‘qualquer pessoa do povo’”.

“A indisponibilidade da pretensão investigatória do Estado impede, pois, que os órgãos públicos competentes ignorem aquilo que se aponta na ´notitia criminis´, motivo pelo qual se torna imprescindível a apuração dos fatos delatados, quaisquer que possam ser as pessoas alegadamente envolvidas, ainda que se trate de alguém investido de autoridade na hierarquia da República, independentemente do Poder (Legislativo, Executivo ou Judiciário) a que tal agente se ache vinculado”, escreveu o ministro do STF.

Hospital Albert Einstein cria primeiro exame genético do mundo para detecção em larga escala do coronavírus


O novo recurso surge como uma alternativa viável de adoção de testagem diagnóstica em massa, ação vital para a tomada de medidas imediatas de tratamento, previsão da demanda para o sistema de saúde e controle da expansão dos casos de Covid-19
21 de maio de 2020, 16:21 h Atualizado em 21 de maio de 2020, 16:31

Agência Einstein - O Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo, desenvolveu o primeiro teste do mundo de diagnóstico do novo coronavírus baseado em Sequenciamento de Nova Geração (Next Generation Sequencing - NGS) com 100% de especificidade – ou seja, não apresenta casos de falso-positivo. Sua precisão é equivalente à apresentada pelo método convencional, o RT-PCR, porém com a vantagem de permitir a realização simultânea de até 1536 amostras, totalizando um volume de processamento 16 vezes maior do que o possível pelo método RT-PCR, tido como padrão ouro. Protegida intelectualmente por meio do Sistema Internacional de Patentes nos Estados Unidos, a tecnologia representa um grande avanço no combate à pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, o Sars-Cov-2.

O novo recurso surge como uma alternativa viável de adoção de testagem diagnóstica em massa, ação vital para a tomada de medidas imediatas de tratamento, previsão da demanda para o sistema de saúde e controle da expansão dos casos. O que há disponível para testagem em massa são os exames sorológicos, conhecidos como testes rápidos. No entanto, eles detectam anticorpos produzidos pelo organismo em resposta à infecção e só podem ser observados em média 14 dias após a contaminação. Por isto, são apenas para triagem e possuem taxas aproximadas de 30% de falsos-negativos. O teste criado pelo Einstein, ao contrário, identifica a presença do vírus, funcionando como instrumento diagnóstico a ser usado desde o primeiro dia de infecção, da mesma forma que o RT-PCR. “A nova tecnologia amplia a capacidade mundial de diagnóstico, início rápido de tratamento e de isolamento dos doentes e contactantes, contribuindo, desta maneira, para o controle da expansão da pandemia”, afirma o médico Sidney Klajner, presidente da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

O teste é baseado na tecnologia de Sequenciamento de Nova Geração (Next Generation Sequencing - NGS), que consiste na leitura de pequenos fragmentos de DNA para a identificação de doenças ou mutações genéticas. A grande inovação desenvolvida pelos pesquisadores do Einstein foi ter adaptado o método para detectar RNA, a outra molécula biológica que, junto com o DNA, compõe o material genético de todos os seres vivos. Como diversos tipos de vírus, o Sars-Cov-2 possui apenas RNA. “Até agora, a única forma de registrar sua presença dentro das células humanas era pela técnica RT-PCR”, explica o patologista João Renato Rebello Pinho, coordenador do Laboratório de Técnicas Especiais do Hospital Israelita Albert Einstein.

O exame foi desenvolvido seguindo boas práticas e recomendações de instituições respeitadas como o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, e a Food and Drug Administration (FDA), a agência americana responsável pela aprovação de medicamentos e tecnologias em saúde. As primeiras validações demonstram alta capacidade (90%) de identificar corretamente os indivíduos que contraíram a doença. Elas foram executadas usando amostras testadas na rotina habitual do laboratório do Einstein.

A coleta de amostra para detecção do vírus é realizada por meio de cotonetes estéreis (chamados de swab) em contato com a região nasal ou saliva. Posteriormente, a amostra é preparada de acordo com protocolos específicos desenvolvidos pelo hospital.

Por fim, a análise dos resultados é realizada por meio da plataforma de bioinformática Varstation®, também criada pelo Departamento de Inovação do Einstein e comercializada para outras empresas. “O resultado fica pronto em até três dias, mas já estamos trabalhando para reduzir significativamente este prazo”, explica o bioinformata Murilo Cervato, gerente de Inovação e Ciência de Dados da organização e CEO da Varstation. Todo o processo está patenteado.

O teste deverá estar disponível para a rotina de operação diagnóstica no Einstein até o início de junho. Trata-se, portanto, de outra vantagem do exame criado no hospital, já que amplia de maneira significativa a capacidade de testagem no Einstein e, potencialmente, a de outros laboratórios semelhantes no Brasil e no mundo. A adoção da metodologia patenteada pelo Einstein tem grande potencial de ser adotada em larga escala, uma vez que há grande disponibilidade de produção em laboratórios de NGS, que atualmente se encontram, na maior parte dos casos, com baixo nível de utilização em função da pandemia.

O desenvolvimento do teste levou cerca de dois meses. “O feito da equipe do Einstein, executado em tão pouco tempo, é resultado do grande investimento da organização em suas áreas de pesquisa, inovação e empreendedorismo”, afirma o engenheiro Claudio Terra, diretor de Inovação e Transformação Digital da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

Apesar da autorização Federal, estados não aderem ao uso da cloroquina


Por não ter eficácia cientificamente comprovada, medicação não será utilizada de forma indiscriminada em pacientes com coronavírus

Uso da cloroquina foi autorizado no SUS por decreto federal

A cloroquina não deve ser utilizada por todos os estados para combater o coronavírus, que no Brasil já contaminou 310.087 e matou 20.047 pessoas, segundo dados do Ministério da Saúde. A medicação, que não tem eficácia científica comprovada contra a covid-19, foi o motivo da saída de dois ministros da Saúde: Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich , que eram contrários à utilização indiscriminada do remédio por conta dos seus efeitos colaterais. Os dois ministros bateram de frente com o presidente Jair Bolsonaro e deixaram a pasta. Teich 29 dias após assumir. Agora quem comanda o Ministério da Saúde é o general Eduardo Pazuello, que não é médico.

Governos estaduais já sinalizaram que não vão aderir ao uso generalizado de cloroquina - entre eles, São Paulo , Bahia, Rio Grande do Sul, Maranhão, Pernambuco, Paraíba e Pará. Nos demais, as administrações afirmam que a aplicação ou não da substância ainda está sob estudo. Questionados, Prefeitura e governo do Estado do Rio de Janeiro acompanharam algumas unidades da Federação e não responderam.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), também se opôs à nova recomendação do Ministério da Saúde e criticou a politização do remédio. "Não será adotado. Os médicos com seus pacientes e familiares definem o protocolo de atendimento", disse à Agência Estado. "Na Bahia receita médica não é definida por ideologia ou pelos políticos."

Por sua vez, o governo Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão, disse que "não há certeza científica em nível internacional ou nacional" sobre o assunto. Em Pernambuco, o governo Paulo Câmara (PSB) afirmou que "recebe com preocupação as novas orientações do Ministério da Saúde" e destaca não haver número suficiente de comprimidos, caso se queiram tratar todos os casos leves.

"Nós não faremos distribuição nem aplicação generalizada da cloroquina, porque a ciência não recomenda", disse o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). "A ciência não orienta este procedimento e em São Paulo nós seguimos o que diz a ciência."

No Rio Grande do Sul, o governador Eduardo Leite (PSDB) declarou que "quem tem de tomar a decisão é o profissional de saúde". "Não há evidência suficiente para que a cloroquina tenha administração irrestrita, pelo contrário: são feitos muitos alertas sobre possíveis efeitos colaterais graves."

"Não há nenhuma modificação", afirmou por sua vez o secretário da Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros.

Segundo afirma, o corpo técnico da área tem estudado "inúmeros trabalhos" e não há "evidências científicas comprovadas" dos benefícios da cloroquina . "É fundamental que (o uso) seja sob prescrição médica, porque o médico se responsabiliza por essa prescrição", disse. No Pará, o governo Helder Barbalho (MDB) também diz que não vai alterar a administração da cloroquina nas unidades de saúde.

No Mato Grosso do Sul, o secretário de Saúde, Geraldo Resende, disse que o medicamento adquirido pelo governo foi destinado para trabalho científico em duas unidades hospitalares. "O uso da cloroquina é reservado à decisão do médico em relação à aplicação."

Já os governos de Minas, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso, Acre, Piauí e Rio Grande do Norte afirmaram que o novo protocolo está sendo avaliado por comitês científicos locais ou pelas Secretarias de Saúde. O governo do Distrito Federal não se pronunciou.
Pressão no SUS

O secretário do Maranhão, Carlos Lula, afirma que há receio sobre a orientação estimular pressão da população sobre gestores do Sistema Único de Saúde (SUS) e médicos. "Indiretamente já tem acontecido, mas é um erro. Debate equivocado. O presidente (Bolsonaro) acaba trazendo isso ao centro do debate", disse.

"A gente sabe que não há medicação 100% eficaz. A maioria dos pacientes melhora sem tomar nada, pode tomar cloroquina ou tubaína, vai dar na mesma. É um debate equivocado", disse o secretário, em uma alusão à ironia feita por Bolsonaro, em live na terça-feira.


100 mil novas infecções em uma semana

O Brasil teve 100 mil novas infecções por covid-19 em apenas uma semana, segundo dados do Ministério da Saúde. Nas duas últimas semanas, em números absolutos, o Brasil saltou da sétima para a terceira posição entre as nações com mais casos de covid-19. Com isso, se mantém como um dos países em situação mais crítica do mundo em número de infecções, atrás de Rússia, que contabiliza 317 mil casos, e Estados Unidos, com mais de 1,5 milhão.

Na lista de países com mais mortes acumuladas, o Brasil ocupa a 6ª posição. Só fica atrás de EUA (93.863), Reino Unido (36.124), Itália (32.486), França (28.218) e Espanha (27.940). O Brasil tornou-se o país com maior crescimento de casos de covid-19 por milhão de habitantes (pmh), de acordo com o cruzamento de dados da plataforma Our World in Data, ligada à Universidade de Oxford.

Desde quarta-feira, o país passou a liderar o ranking que considera a confirmação de casos em um período de 24 horas e os dilui por milhão de habitantes, o que permite uma comparação de como a covid-19 está afetando países de populações distintas.

Se descolou de outras nações bastante afetadas pela covid-19 e que continuam tendo mais casos pmh considerando a somatória desde o começo da pandemia. Enquanto Espanha, Itália, França, Canadá e Alemanha têm conseguido controlar as novas infecções, os casos diários no Brasil batem recordes quase que diariamente.

IG.