CONTATO

João Maciel Cel/WhatsApp: (68) 99987-8080 Email: joaomacieltk@gmail.com

terça-feira, 17 de abril de 2018

Sub-16 goleia o Dortmund e está na final do International Football Championship


Garotos do Ninho colocam alemães na roda, goleiam novamente na competição e aguardam por Real Madrid ou PSV na grande finalPor Ian Sena - em 17/04/2018 às 12:37

Um baile em vermelho e preto no deserto. Assim pode ser definida a semifinal do 8º International Football Championship de Dubai. O duelo entre Flamengo e Borussia Dortmund, da Alemanha, realizado na manhã desta terça-feira (17) prometia ser equilibrado e decidido nos detalhes. Tremendo engano... o que se viu em campo foi um extremo domínio dos Garotos do Ninho do primeiro ao último minuto. Com muita posse de bola e qualidade tática e técnica, eles impuseram um verdadeiro jogo de ataque contra defesa mesmo enfrentando aquela que atualmente é considerada por muitos a principal escola do futebol atual, e mostraram ao mundo que o trabalho de excelência e a metodologia verticalizada que existem na base do Flamengo estão no topo do mundo do futebol. 

O placar final de 8x2 (Reinier [3], Lázaro [3], Pedro Arthur e Dhouglas) foi justo e traduziu fielmente a história do jogo. E há de se dizer: ainda podia ter sido mais. A equipe Sub-16 do Flamengo está voando em Dubai, e aguarda o vencedor de Real Madrid x PSV para saber quem enfrentará na final da importante competição internacional marcada para a próxima quinta-feira (19) às 10:30h (horário de Brasília), para seguir chamando a atenção do mundo do futebol. 

Os Garotos do Ninho chamaram os alemães para dançarem pela primeira vez aos quatro minutos de jogo. Marcos Felipe chegou bem à linha de fundo e cruzou na medida para Reinier, que completou para o fundo das redes abrindo o placar para o Mais Querido. Até os 15 minutos o placar permaneceu assim, mas chamava a atenção o total domínio e a enorme posse de bola do Mais Querido, que colocava o Borussia Dortmund literalmente na roda. Aos 17 minutos, Reinier tentou a tabela com Samuel e a bola sobrou para Daniel Cabral. Ele chutou forte da entrada da área por cima do gol. O domínio voltou a se traduzir em gol novamente apenas aos 22 minutos. Daniel Cabral cobrou falta da intermediária, o goleiro deu rebote e Reinier mostrou oportunismo para fazer seu oitavo gol na competição, ampliando para o Rubro-negro.

A resistência alemã não se sustentou, e a goleada rubro-negra não demorou para vir. Aos 30, Marcos Felipe deu mais um cruzamento açucarado, dessa vez para Lázaro, que chegou batendo de primeira e fez um golaço. O quarto gol saiu ainda no primeiro tempo. Caio cobrou escanteio e após bate rebate a bola sobrou para Reinier, que cruzou para Dhouglas fazer mais um. 

A segunda etapa começou movimentada. Logo no primeiro minuto os alemães diminuíram. Na sequência, aos três minutos, o Flamengo fez o quinto. Pedro Arthur tabelou com Reinier e bateu forte. O goleiro deu não segurou e Reinier pegou o rebote para fazer seu terceiro gol na partida e nono na competição. O sexto gol veio aos dez minutos. Após saída errada da zaga alemã, Reinier roubou a bola, a conduziu até a área e rolou para Lázaro ampliar ainda mais a goleada. Aos 13, a pesada artilharia rubro-negra executou mais uma vez. Reinier cruzou, Gabriel Noga cabeceou no travessão e Lázaro pegou o rebote para também fazer seu terceiro gol no jogo. 

“Meus números individuais são importantes e me deixam muito feliz, claro. Mas sem a ajuda dos meus companheiros e de toda a comissão técnica, eu jamais alcançaria nada disso. Agradeço a todos, mas nosso objetivo é sempre conquistar o título. Vamos descansar e nos preparar para a grande final”, disse Reinier. 

E cabia mais. Aos 20, após linda triangulação que envolveu Reinier e Samuel, Pedro Arthur tocou para o fundo das redes e fez – não perca as contas – o oitavo. Na sequência, a zaga deu uma bobeada e o Borussia fez seu segundo gol na partida, diminuindo um pouco o prejuízo alemão mas não diminuindo em nada a grandeza do feito rubro-negro, que aguarda seu adversário na final da competição internacional.

"Estamos muito felizes com o resultado e, acima de tudo, com o desempenho apresentado de acordo com o que é cobrado de um jogador que atua no Flamengo, como postura dentro de campo, a intensidade e o controle de um jogo no qual temos sempre que ser protagonistas pois vestimos a camisa do Flamengo, um dos maiores do mundo. Tudo com muito equilíbrio sempre. Esperamos mais um grande jogo na final e que possamos fazer o nosso melhor novamente e levarmos o título", disse Ramon Lima, treinador do Sub-16. 

Flamengo: Bruno (Bernardo); Marcos Felipe (Jean Carlos), Gabriel Noga, Otavio (Vinicius), Caio; Dhouglas (Rykelmo), Daniel Cabral (Gabriel), Reinier; Samuel, Pedro Arthur e Lázaro (Maycon). Técnico: Ramon Lima.