CONTATO

João Maciel Cel/WhatsApp: (68) 99987-8080 Email: joaomacieltk@gmail.com

quinta-feira, 29 de novembro de 2018

PASSAGEIRO QUASE PROVOCA DESASTRE AÉREO APÓS SOLTA PEIDO EM AVIÃO, PILOTO TEVE QUE FAZER POUSO DE EMERGÊNCIA


Um avião da TAM que partiu de Porto Velho precisou retornar para Porto Velho - RO, na madrugada após um forte odor incomodar passageiros do avião. O piloto foi "obrigado" a fazer uma aterrissagem de emergência. A origem do cheiro, que segundo os passageiros, era de um pum que um passageiro soltou enquanto dormia. "Quando sentir aquele cheiro forte achei que ia era morrer" disse um passageiro.

Segundo à policia, o mau cheiro estava incomodando os passageiros, que começaram a passar mal. Por causa disso, reclamaram com o comandante, que resolveu fazer um pouso forçado para que o avião fosse evacuado. A policia foi acionada para encontrar a peidao , e contaram com ajuda de um Cão-Policial farejador para localizar retirar o “peidao”. que negou ser a autor do peido.

A policia quis prender todos os passageiros para que fosse feito uma pericia, porem a empresa TAM pediu que o voo seguisse com o acompanhamento de um medico a bordo. Uma equipe técnica foi acionada para desinfetar o avião, enquanto o passageiro suspeito foi levada ao hospital. De acordo com relatos, o odor era semelhante a de "jumento morto.

Estamos investigando, Você conhece alguém que tava viajando esses dias ?


ÀS VEZES, A FRIEZA É UMA DEFESA DE QUEM JÁ FOI BONZINHO DEMAIS.


Costumamos julgar as pessoas, muitas vezes de maneira cruel e injusta, atentando-nos somente para o que vemos, mesmo que não as conhecemos o suficiente. Tiramos conclusões precipitadas, antecipando-nos à convivência com o outro, esquecendo-nos de dar tempo ao tempo, para que a verdade de fato se faça presente.

Todos nós passamos por muita coisa antes de chegarmos onde estamos, ou seja, o que somos carrega uma carga emocional e física imensa, que nos moldou e nos tornou o que vivemos no momento presente.

A gente vai se transformando ao longo de cada dia, todos os dias, aprendendo a conviver com as bagagens boas e ruins, adequando-nos ao que a vida nos apresenta – e nem sempre ela é gentil.

Por essa razão, não podemos criticar as pessoas pelo seu jeito de ser, pois todas elas estão tentando sobreviver, enfrentando batalhas, dentro de si, que nem imaginamos.Leia mais: A verdade por trás de uma pessoa fria

E, quando se trata das pessoas próximas de nós, que conhecemos de perto, será preciso prestar atenção aos sinais que seu comportamento nos envia a todo momento. Caso contrário, não conseguiremos responder aos pedidos, não nos ajustaremos às mudanças e assim perderemos quem não deveria se afastar.

Precisamos, sobretudo, entender o silêncio demorado de quem caminha conosco, lendo as entrelinhas daquilo que não mais retorna, percebendo a tristeza no fundo dos olhos, as mudanças mínimas que nos indicam que algo não vai bem.

Infelizmente, a maioria de nós só percebe a frieza cansada do parceiro quando o abismo emocional já se encontra praticamente irreversível. Então já nada mais importará. Então será tarde demais.Leia mais: Aprenda a identificar e gerenciar suas próprias emoções e as emoções dos outros

Conviver requer prestar atenção, cuidar, regar, importar-se, mais do que oferecer presentes e conforto material. Buscar as conquistas de vida sempre deverá incluir também o enriquecimento afetivo, o aumento de nosso potencial humano, nossa capacidade de amar e de ser amado.

Se nos esquecermos das relações humanas nesse caminho, sempre sairemos perdendo, pois as pessoas simplesmente se cansam de ser boazinhas e compreensivas além da conta, além do que o coração é capaz de suportar. As pessoas se cansam e fim.

Essa aqui é pra relaxar e ver se essa dor de cabeça passa (Kell Smith - Era Uma Vez)

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Domingo 02 de Dezembro, tem feijoada e samba na ASSEMURB...

A imagem pode conter: 7 pessoas, incluindo Brunno Damasceno e Ray Menezes, pessoas sorrindo
 
Domingo que vem dia 02 de Dezembro , tem feijoada e samba de primeira na ASSEMURB...

Em solidariedade a nossa amiga
Ray Menezes...

Informações aqui comigo também.
Fone: 99999 6565
Zap....992026087
 
 

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Sonda da Nasa deve pousar nesta segunda (26) em Marte

A expectativa é de que a sonda pouse na superfície do planeta vermelho por volta das 18h, no horário de Brasília, desta segunda-feira (26). A viagem durou quase sete meses.

Nasa

A Nasa está na contagem regressiva para o pouso em Marte, nesta segunda-feira (26), da sonda Mars InSight, a primeira capaz de ouvir terremotos e estudar o funcionamento interno de outro planeta rochoso.

A nave espacial não tripulada foi lançada há quase sete meses e percorreu 482 milhões de km. É possível assistir à transmissão ao vivo do pouso no site da Nasa (a partir das 17h do horário de Brasília).

Parte de sua missão é informar dos esforços para enviar algum dia exploradores humanos ao planeta vermelho — algo que a Nasa espera concretizar na década de 2030. A InSight não tem capacidade de detectar vida no planeta — isso será deixado para os futuros robôs. A missão da agência em 2020, por exemplo, irá coletar rochas que possam conter evidências da vida antiga.

Este pouso em Marte é o primeiro desde 2012, quando o explorador Curiosity da Nasa pousou na superfície e analisou as rochas em busca de sinais de vida que possa ter habitado o planeta vizinho da Terra, agora gélido e seco.

A InSight, de 993 milhões de dólares, deve sobreviver à difícil entrada na atmosfera do planeta vermelho, viajando a uma velocidade de 19.800 km/h e reduzindo rapidamente a velocidade a apenas 8 km/h.

"Nós estudamos Marte da órbita e da superfície desde 1965 — aprendendo sobre o tempo, atmosfera, geologia e química de superfície", afirmou Lori Glaze, diretora em exercício da divisão de ciência planetária da direção de missões científicas da Nasa. "Agora iremos finalmente explorar dentro de Marte e aprofundar nosso entendimento do nosso vizinho terrestre, enquanto a Nasa se prepara para enviar exploradores humanos mais fundo dentro do sistema solar".
Missão da Nasa quer descobrir as características do interior do planeta vermelho — Foto: Roberta Jaworski/G1

A fase de entrada, descida e aterrissagem começará às 17h47 (horário de Brasília) de segunda-feira (26). Meio de brincadeira, na Nasa se referem a essa etapa como os "seis minutos e meio de terror". A expectativa de aterrissagem é para as 18h.

Na tarde de domingo (25), os engenheiros da agência corrigiram a trajetória da sonda pela última vez, para guiá-la para dentro de alguns quilômetros de seu ponto de entrada desejado sobre Marte. Cerca de duas horas antes de entrar na atmosfera, a equipe de entrada, descida e aterrissagem também pode atualizar alguns detalhes do algoritmo que guia a espaçonave em segurança até a superfície, informou a agência espacial em seu site.

Esses serão os últimos comandos enviados à InSight antes que ela se guie automaticamente, com a ajuda de robôs, pelo resto do caminho. Nenhum experimento, até hoje, foi movido roboticamente de uma nave até a superfície marciana.


"Levou mais de uma década para levar a InSight de um conceito até uma nave espacial se aproximando de Marte — e ainda mais desde que eu me inspirei a embarcar nesse tipo de missão", disse Bruce Banerdt, do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL, em inglês) da Nasa e investigador principal da InSight. "Mas, mesmo depois do pouso, nós precisaremos ser pacientes até a ciência começar".

Banerdt acrescentou, ainda, que "aterrissar em Marte é um dos trabalhos mais difíceis já feitos em exploração planetária. É uma coisa tão difícil, tão perigosa, que sempre há uma possibilidade desconfortavelmente grande de que algo pode dar errado", disse.

Deve levar de dois a três meses para que o braço robótico da InSight coloque os instrumentos da missão na superfície. Durante esse tempo, os engenheiros irão monitorar o ambiente e fotografar o terreno em frente à sonda.

No JPL, a equipe de operações de superfície irá praticar a configuração dos instrumentos. Eles usarão uma réplica funcional do InSight em uma "caixa de areia de Marte" coberta, que será esculpida para coincidir com o local de pouso da missão em Marte. A equipe verificará se os instrumentos podem ser implantados com segurança, mesmo se houver rochas próximas ou áreas InSight em ângulo.

Uma vez que a posição final de cada instrumento esteja decidida, levará várias semanas para levantar cada um com cuidado e calibrar suas medições. Então a ciência estará realmente em andamento.

Pouso difícil

Das 43 missões lançadas a Marte, apenas 18 chegaram ao planeta vermelho — uma taxa de sucesso de cerca de 40%. Segundo a agência de notícias americanas Associated Press, os Estados Unidos já conseguiram aterrissar no planeta sete vezes nas últimas quatro décadas. A InSight pode ser a oitava vitória da Nasa.

"Ir a Marte é muito, muito difícil", disse Thomas Zurbuchen, administrador associado da direção de missões científicas da Nasa.

"A parte emocionante é que estamos construindo sobre o sucesso da melhor equipe que já aterrissou neste planeta, que é a equipe da Nasa" e seus colaboradores.

O instrumento central da InSight é um sismômetro de detecção de terremotos que foi feito pela Agência Espacial Francesa (CNES).

"Esta é a única missão da Nasa concebida em torno de um instrumento de fabricação estrangeira", disse Jean-Yves Le Gall, presidente da CNES, à agência de notícias francesa France Presse. Por isso, acrescentou, "é uma missão fundamental para os Estados Unidos, França", e para melhorar a compreensão de Marte.

Os seis sensores de terremoto a bordo são tão sensíveis que deveriam revelar os menores tremores em Marte, como o fraco puxão de sua lua Fobos, os impactos dos meteoros e possivelmente a evidência de atividade vulcânica.

A nave também tem uma sonda que pode escavar uma profundidade de três a cinco metros, para oferecer a primeira medição precisa das temperaturas sob a terra em Marte e a quantidade de calor que escapa de seu interior.

A sismologia ensinou à humanidade muito sobre a formação da Terra, há cerca de 4,5 bilhões de anos, mas grande parte da evidência baseada na Terra se perdeu com a reciclagem da crosta, impulsada pela tectônica de placas. Este processo não existe em Marte. Com imagens em 3D, os cientistas esperam revelar como as rochas do nosso próprio planeta se formaram, e por que se tornaram tão diferentes.

O Planeta Vermelho costumava ter rios e lagos, mas, hoje, os deltas (desembocaduras) e os leitos dos lagos estão secos e o planeta está frio. Vênus é uma fornalha por causa de sua atmosfera espessa e aprisionadora de calor. Mercúrio, mais próximo do sol, tem uma superfície terminantemente assada.

O pouso da InSight será amortecido por um paraquedas. Seu escudo térmico ajudará a desacelerar a nave e a protegê-la contra a fricção da entrada na atmosfera de Marte. O local de pouso é uma área plana chamada Elysium Planitia, que a Nasa apelidou de "o maior estacionamento em Marte".

Como a Nasa vai saber que a InSight pousou?

A agência espacial explicou em seu site, no último dia 16, como funciona o processo de saber que a InSight chegou a Marte — e ele pode não ser tão instantâneo assim.

A equipe responsável pela InSight irá monitorar os sinais de rádio da sonda de Marte usando uma variedade de espaçonaves — e até mesmo radiotelescópios aqui na Terra -— para descobrir o que está acontecendo a 146 milhões de quilômetros de distância.

Como esses sinais são capturados por várias naves espaciais, eles são retransmitidos para a Terra de maneiras diferentes e em momentos diferentes. Isso significa que a equipe da missão pode saber imediatamente quando o InSight toca, ou pode ter que esperar várias horas.

Radiotelescópios

À medida que o módulo InSight desce na atmosfera de Marte, ele transmitirá sinais de rádio simples chamados "tons" de volta à Terra. Os engenheiros estarão sintonizados em dois locais: um na Virgínia Ocidental, nos EUA, e outro em Effelsberg, Alemanha.

Esses tons não revelam muita informação, mas os engenheiros de rádio podem interpretá-los para rastrear os principais eventos durante a entrada, descida e aterrissagem (EDL) da InSight. Por exemplo, quando o InSight implanta seu pára-quedas, uma mudança na velocidade altera a frequência do sinal. Isso é causado pelo que é chamado de efeito Doppler, que é a mesma coisa que ocorre quando você ouve uma mudança de sirene quando uma ambulância passa.

Mars Cube One (MarCO)

A animação mostra os MarCO CubeSats repassando dados da InSight enquanto ela entra na atmosfera de Marte. — Foto: Nasa/JPL-Caltech

Duas naves espaciais do tamanho de uma maleta estão voando atrás do InSight e tentam retransmitir seus sinais para a Terra. Se funcionarem como deveriam, o par transmitirá toda a história da entrada, descida e aterrissagem conforme ela se desenrola. Isso pode incluir uma imagem da InSight da superfície marciana logo depois que a sonda toca.

InSight

Depois que aterrissar, a InSight essencialmente gritará: "Eu consegui!" Sete minutos depois, a espaçonave diz isso de novo — mas um pouco mais alto e mais claro.

Na primeira vez, ele se comunicará com um sinal sonoro que os radiotelescópios tentarão detectar. Na segunda vez, enviará um "bipe" da sua antena de banda X mais potente, que agora deve ser apontada para a Terra. Este bipe inclui um pouco mais de informação e só é ouvido se a espaçonave estiver em um estado de funcionamento saudável. Se a Deep Space Network da NASA captar esse bipe, é um bom sinal de que o InSight sobreviveu ao pouso. Os engenheiros precisarão esperar até o início da noite para descobrir se a sonda implantou com sucesso seus painéis solares.

Mars Reconnaissance Orbiter (MRO)

Além do MarCO CubeSats, o MRO da NASA estará sobrevoando Marte, registrando os dados do InSight durante a descida.

A MRO manterá os dados que registra durante o processo de aterrissagem à medida que desaparece no horizonte de Marte. Quando voltar do outro lado, ele reproduzirá os dados para os engenheiros estudarem. Por volta das 21h (horário de Brasília), eles devem ser capazes de juntar a gravação do pouso da MRO, que é semelhante à caixa preta de um avião. Isso significa que também pode ser importante se a InSight não conseguir pousar com sucesso.

2001 Mars Odyssey

A sonda de mais longa duração da NASA em Marte também transmitirá dados após o InSight ter pousado. A Odyssey irá transmitir toda a história da descida da InSight para Marte, bem como algumas imagens. Ele também transmitirá a confirmação de que os painéis solares da InSight, que são vitais para a sobrevivência da nave espacial, foram totalmente implementados. Os engenheiros terão esses dados antes das 23h30 (horário de Brasília).

G1.

A triste e impressionante fila de 145 baleias encalhadas em praia da Nova Zelândia


Não está claro o que levou os animais a ficarem presos na areia — Foto: Departamento de Conservação da Nova Zelândia/BBC

Não está claro o que levou os animais a ficarem presos na areia. Metade do grupo já havia morrido quando foi encontrado; metade foi sacrificada pelas autoridades.

Um grupo de 145 baleias-piloto morreu depois de ficar encalhado em uma praia da Ilha Stewart, na Nova Zelândia.

Os animais foram encontrados enfileirados na areia da baía de Mason no sábado. Autoridades dizem que metade das baleias já havia morrido quando foi vista pela primeira vez por uma pessoa que passava pela praia. A outra metade foi sacrificada, porque dificilmente poderia ter sido salva.

Uma decisão de 'cortar o coração'

As 145 baleias-piloto estavam enfileiradas ao longo de 2 km.

"Infelizmente, a possibilidade de garantirmos que elas pudessem voltar ao oceano era remota", explicou Ren Leppens, do Departamento de Conservação da Nova Zelândia.

"Diante da localização remota, da ausência de pessoal e da condição física e mental das baleias, a coisa mais humana a se fazer era a eutanásia. Mas é sempre uma decisão de cortar o coração", destacou.

O Departamento de Conservação disse, em um comunicado, que não é incomum que baleias fiquem presas em praias da Nova Zelândia e que há cerca de 85 incidentes por ano — Foto: Departamento de Conservação da Nova Zelândia/BBC

O Departamento de Conservação disse, em um comunicado, que não é incomum que baleias fiquem presas em praias da Nova Zelândia e que há cerca de 85 incidentes por ano. Na maioria dos casos, no entanto, apenas um animal fica encalhado, não um grupo grande.

Não se sabe bem porque baleias e golfinhos encalham. As razões possíveis são doença, erros de navegação, mudanças nas marés ou perseguição por predadores.

Operação de salvamento

Em incidentes separados, 12 baleias-pigmeu e uma cachalote também ficaram encalhadas na Nova Zelândia durante o fim de semana. Quatro das 12 baleias pigmeu e a cachalote morreram.

Há esperança de que as outras sejam resgatadas por uma ONG marítima chamada Project Jonah, que está a caminho.

O grupo disse que planeja tentar devolver os animais ao mar na terça (27) e pediu ajuda de voluntários.

G1.

SEMI FINAL DO RACHÃO 2018, É NESTA TERÇA (27).




SEMI FINAL: R12: "DANIEL BATISTA DE LIMA":

XII CAMPEONATO DE FUTSAL DE TARAUACÁ -RACHÃO 2018-

domingo, 18 de novembro de 2018

TARAUACÁ: HOJE TEM DESAFIO DE FUTEBOL NO NABORZÃO ÁS 16h, ENTRE OS CAMPEÕES DE TARAUACÁ E FEIJÓ (PRAIA TK X CORINTHIANS FJÓ).


Acontece hoje (18), as 16h no estadio Naborzaõ em Tarauacá uma grande partida amistosa de futebol. desafio entre o Praia campeão tarauacaense de futebol 2018 x Corinthians de Feijó também campeão feijoense.

O jogo é beneficente ao irmão do atleta roxo, que está com um problema na perna e necessita de cirurgia, o ingresso custa R$: 2,00. 

Também será realizado um outro jogo, na semana que vem no município de Feijó.



FUTSAL: É HOJE EM FEIJÓ FINAL DO IV-CUP 2018 (SUB-20)


sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Igreja Assembleia de Deus de Tarauacá, inicia hoje sexta feira (16), o V-ENOB-Encontro de Obreiros do Vale do Juruá.


Tem início hoje, sexta-feira, 16, e vai até sábado, 17, o V ENOB - Encontro de Obreiros do Juruá, que contará com presença de todos os obreiros do Vale do Juruá, da Regional Tarauacá/Envira.

O Encontro será na quadra da Escola Municipal José Augusto de Araújo, e terá como tema "O Obreiro e o Desafio do Verdadeiro Discipulado".

Programação:

- Quinta-feira dia 16 às 19h - Culto de Abertura;
- Sexta-feira dia 17 às 8h – Estudo da Palavra de Deus (durante todo o dia);
- Sexta-feira dia 17 às 19h – Encerramento, Consagração de Obreiros e Grande Culto de Adoração e Louvor;

Preletores: 

- Pastor Pedro Abreu presidente da CEIMADAC – RB),
- Pastor Geraldo Borges - AD TK, 
- Pastor Ozeias Melo - AD JD, 
- Missionaria Ivonete Brito AD RB, 
- Missionaria Eliete Borges AD TK, 

Cantores: 

Emika Cacau - Tarauacá
Jonas e Jonilson - RB
Ministerio de louvor "Som do Avivamento" - Tarauacá

HOJE TEM BRASIL X URUGUAI. SELEÇÃO PODE QUEBRAR RECORDE DE 2017, MAS MARCA É ABALADA POR DERROTA PARA A BÉLGICA


Média de gols sofridos pelo Brasil em 2018 é ainda inferior à do ano passado, melhor da história, mas das três bolas que entraram, duas tiraram o sonho do hexa

A seleção brasileira encerrou 2017 comemorando uma marca histórica: a menor média de gols sofridos em toda a história. Em 2018, essa última rodada de amistosos pode simbolizar um novo recorde. O Brasil sofreu ainda menos gols do que no ano passado, apenas três. Só que dois deles, da Bélgica, custaram o sonho do hexacampeonato na Copa do Mundo.

A TV Globo, o SporTV e o GloboEsporte.com transmitem Brasil x Uruguai ao vivo, a partir das 18h (de Brasília)

A melhor média de todos os tempos, de 2017, é de 0,36 (quatro gols em 11 jogos). A atual é de 0,23 (três gols sofridos em 13 partidas). Mesmo se ainda for vazada num total de duas vezes contra Uruguai, nesta sexta-feira, e Camarões, na próxima terça, a Seleção ainda terminará o ano com um novo recorde.

Brasil sofre o primeiro gol contra a Bélgica — Foto: Sergio Perez/Reuters

Detalhe: a equipe ainda não levou gols depois da Copa do Mundo.

Não servirá de consolo para a perda do torneio mais importante do mundo, mas ao menos será um argumento a favor da segurança de uma equipe que, mesmo na Rússia, propiciou poucas oportunidades de gol aos adversários.

Os três gols sofridos foram na Copa: Zuber marcou para a Suíça, em lance que a comissão técnica reclamou falta no zagueiro Miranda, enquanto Fernandinho, contra, e De Bruyne eliminaram a Seleção nas quartas de final.

Para defender a marca, a Seleção terá sua dupla de zaga mais recorrente da era Tite: Marquinhos e Miranda começaram 12 dos 30 jogos do técnico, e nessas partidas o time levou só dois gols. Outro símbolo de solidez é Alisson. Com Tite, sofreu seis gols em 24 jogos.

Marquinhos em treino da seleção brasileira, em Londres — Foto: Lucas Figueiredo/CBF

BRASIL x URUGUAI

Local: estádio do Arsenal, em Londres
Data e horário: sexta-feira, às 18h (de Brasília)
BRASIL: Alisson, Danilo, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Walace, Arthur e Renato Augusto (Paulinho); Douglas Costa, Neymar e Firmino. Técnico: Tite.
Reservas: Ederson, Gabriel Brazão, Fabinho, Dedé, Pablo, Alex Sandro, Allan, Paulinho (Renato Augusto), Rafinha, Willian, Richarlison e Gabriel Jesus.
URUGUAI: Campaña, Mathias Suárez, Cáceres, Velázquez e Laxalt; Torreira, Vecino, Bentancur e Carlos Sánchez; Cavani e Luis Suárez. Técnico: Oscar Tabárez
Arbitragem: Craig Pawson, auxiliado por Steve Child e Ian Hussin (todos da Inglaterra)
Transmissão: TV Globo (narração de Galvão Bueno, comentários de Casagrande, Júnior e Arnaldo Cézar Coelho, reportagens de Tino Marcos e Raphael de Angeli); SporTV, com pré-jogo a partir das 16h30 (narração de Milton Leite, comentários de Muricy Ramalho e Lédio Carmona, reportagens de Mauro Naves); e GloboEsporte.com
Tempo Real: GloboEsporte.com, a partir das 16h30

Fonte: https://globoesporte.globo.com/

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

FAMILIARES, AMIGOS FAZEM CAMPANHA PARA AJUDAR NO TRATAMENTO DA SINDICALISTA RAY MENEZES (COLABORE VOCÊ TAMBÉM)

A nossa querida amiga, sindicalista e guerreira Ray Menezes, foi diagnosticada recentemente com um cisto de aproximadamente 11cm na região pélvica. Exames comprovam que a cada dia o problema tem se agravado, o que faz com que a mesma tenha que passar por por uma cirurgia. A cirurgia é delicada e tem um preço muito acima das condições financeiras de Ray e de sua família.

Diante dessa situação, familiares e amigos decidiram não esperar pela lentidão do estado e iniciaram uma campanha nas redes sociais para arrecadação de dinheiro do pagamento da cirurgia e tratamento da nossa amiga.

A conta abaixo é para depósito ou transferência de qualquer valor .

BANCO DO BRASIL

Agência: 2358-2
Conta Poupança:31.596-6
Variação:51

Por favor, nos ajudem a compartilhar essa mensagem.

Que Deus abençoe grandemente a todos!


Ray Menezes, 56 anos, tem uma trajetória de vida marcada por sua dedicação a luta do nosso povo. Sempre muito guerreira, deu início a sua história de luta ainda no movimento estudantil há trinta anos. De lá pra cá participou de lutas em várias frentes, especialmente no movimento sindical. 

Foi diretora do Sinteac, diretora da CUT, diretora fundadora da Central dos trabalhadores do Brasil CTB no ano de 2007, aonde permanece até hoje. Se destacou também nas frentes dos movimentos sociais e conselhos. 

Atua na luta em defesa dos direitos das mulheres, dos negros e das minorias. 

Ray é uma ativista das causas humanitárias do nosso Acre. 

Ray sempre esteve no combate, lutando por uma sociedade mais justa e isso é um fato que todos reconhecem.

Dedicou boa parte de sua vida à luta coletiva e em favor dos que mais precisam. 

Agora nossa grande amiga Ray está precisando da nossa ajuda solidária para superar problemas de saúde que vem atravessando. 

Estaremos então desenvolvendo uma campanha de arrecadação solidária para que ela possa realizar uma cirurgia, recuperar sua saúde e continuar a fazer aquilo que mais gosta, que é dedicar sua colaboração nas lutas do dia a dia do nosso povo. 

Para que seja feita as doações foi aberta uma conta bancaria e que já está disponível para depósito ou transferências. 

Esperamos, então, contar com o apoio solidário dos amigos que reconhecem a importância de estender a mão amiga para ajudar nossos irmãos quando esses precisam de nossa ajuda.

BANCO DO BRASIL

Agência: 2358-2
Conta Poupança:31.596-6
Variação:51
Contato: 999260539

Amigos da Ray

TARAUACÁ: Borra lá gente ajudar o jovem Thomais Teixeira.

A imagem pode conter: Tomais Teixeira, sentado

Venho por meio deste, solicitar o apoio de todos(as) os amigos(as) da Rede Social para juntos unirmos forças no sentido de ajudar com sua solidariedade para com o nosso amigo Thomais Teixeira, que reside em Tarauacá e que hoje se encontra doente em Cruzeiro do Sul , com transtornos psiquiátrico.

Seus familiares e amigos estão se mobilizando junto com sua Mãe, para manter as despesas dos medicamentos que tem um custo muito alto e a mesma não dispõe de recursos financeiros para custear todas as despesas do mesmo. Então peço a todos que ajudem nosso amigo. AJUDE POR FAVOR. É nesse momento que nossos corações palpitam com maior intensidade no sentido de fazer o bem, sem olhar a quem. Pq o que se compartilha se multiplica. Quem quiser ajudar essa é a Conta.

AG 0803
Op013
Conta 00046907 -3. Conta poupança

China começa a explorar desenvolvimento da tecnologia móvel 6G

País começará formalmente com a pesquisa e o desenvolvimento da tecnologia em 2020 com o objetivo de comercializá-la em 2030.

Pesquisadores chineses começaram a explorar os conceitos do que será a sexta geração da tecnologia móvel, em um momento em que o país asiático ainda está promovendo a comercialização das redes 5G, informaram nesta quinta-feira (15) meios de comunicação chineses especializados.

A China começará formalmente com a pesquisa e o desenvolvimento da tecnologia móvel 6G em 2020 com o objetivo de comercializá-la em 2030.

Segundo declarou Su Xin, chefe do grupo de trabalho para desenvolver a rede 5G dentro do Ministério de Indústria e Tecnologias da Informação, a China espera que a rede 6G amplie a cobertura a altitudes ainda mais altas e ofereça velocidades de transmissão de 1 terabyte por segundo, ou seja, uma velocidade dez vezes mais rápida que a tecnologia 5G.

"O 5G tem três vantagens: uma grande largura de banda, baixa latência e conexões amplas. Pois bem, o 6G se sairá melhor nesses três cenários", disse Su ao jornal oficial "Securities Times", acrescentando que o 6G "pode revolucionar a estrutura de toda a rede cabeada e sem fio".

Já em março deste ano, o ministro de Indústria e Tecnologias da Informação, Miao Wei, garantiu que a China começaria este ano a explorar vias para pesquisar e desenvolver a tecnologia 6G, segundo lembrou hoje o portal chinês de tecnologia "Yesky".

Segundo a plataforma, "a rede 6G contribuirá para o desenvolvimento da interconexão digital de objetos cotidianos com a internet e a melhoria das comunicações satelitais com as redes móveis".

Por sua parte, empresas como a China Mobile continuam promovendo a comercialização do 5G, com objetivos pré-comerciais e comerciais para 2019, segundo destacou o vice-presidente dessa empresa, Li Huidi, durante a 5ª Conferência Mundial de Internet.

Infográfico mostra o que mudou na internet móvel ao longo dos anos — Foto: Fernanda Garrafiel/G1

Palmeiras chega a 96% de chance de título; veja o que é preciso para ser campeão no domingo

Vitória sobre o Fluminense, nesta quarta-feira, é primeira parte de uma combinação necessária de resultados para conquistar título no fim de semana

Melhores momentos: Palmeiras 3 x 0 Fluminense pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro
Brasileirão 2018

O Palmeiras venceu por 3 a 0 o Fluminense, na noite desta quarta-feira, em sua arena, chegou a 70 pontos no Campeonato Brasileiro e poderá ser campeão brasileiro no domingo, contra o Paraná, em Londrina. A chance de título é de 96%, de acordo com a projeção do matemático Tristão Garcia, do site Infobola.

Para ser campeão no domingo, o Palmeiras precisa torcer para que o Internacional (principal perseguidor neste momento, agora oito pontos abaixo) não vença o América-MG, nesta quinta-feira, em Porto Alegre. O Colorado ainda tem 3% de chances de ser campeão, segundo Tristão Garcia.

No fim de semana, além de derrotar o Paraná, o Palmeiras terá que novamente contar que o Internacional no máximo empate diante do Botafogo, no Rio de Janeiro.

Não só isso. Nessas duas rodadas, o Flamengo (atual terceiro colocado, com dez pontos a menos do que o Palmeiras) precisa sofrer pelo menos uma derrota. O time carioca recebe o Santos, nesta quinta-feira, e visita o Sport, no domingo.


Por fim, o Grêmio (quarto colocado, com 58 pontos) precisa ter pelo menos um tropeço nesta quinta-feira (contra o São Paulo) ou no domingo (diante da Chapecoense)

Jean, Borja, Gustavo Scarpa, Felipe Melo e Thiago Santos comemoram em Palmeiras x Fluminense — Foto: Marcos Ribolli

Resumindo: para ser campeão no domingo, o Palmeiras precisa vencer o Paraná, torcer para que Inter e Flamengo não vençam seus dois próximos jogos, e para que o Grêmio não vença pelo menos um.

Mas se isso tudo não acontecer e o Palmeiras não for campeão no domingo, restarão ainda três rodadas para tentar a conquista do título: América-MG (em casa), Vasco (fora) e Vitória (casa).

Grammy Latino é nesta quinta-feira; Anitta, Chico Buarque e Pabllo Vittar estão entre indicados




Chico Buarque é o único brasileiro indicado a um dos prêmios principais da noite, com o álbum 'Caravanas'. Anitta concorre a dois prêmios na categoria de música 'urbana', um deles com Pabllo Vittar.

A 19ª edição do Grammy Latino vai acontecer nesta quinta-feira (15) em Las Vegas, nos EUA, das 20h às 23h no horário local (23h às 2h em Brasília). Entre os brasileiros indicados estão Chico Buarque, Anitta e Pabllo Vittar (veja lista das principais categorias abaixo).

Entre as quatro categorias principais da noite (álbum do ano, gravação, composição e revelação), o único brasileiro concorrendo é Chico Buarque, com o álbum "Caravanas".

Anitta em dois prêmios gerais

Anitta concorre a dois prêmios gerais, que não são específicos para a música brasileira. As duas são na categoria urban/fusion, que premia misturas de gêneros "urbanos" (Hip Hop, Rap, Dancehall, R&B, Reggaeton).

Ela concorre com "Sua cara", junto com Diplo e Pabllo Vittar (interpretação urban) e "Downtown", com J Balvin (gravação urban).

A maior parte dos outros brasileiros concorrem a prêmios específicos para música em português.

J Balvin é o maior indicado

Entre os artistas hispânicos, J Balvin tem mais indicações nesta edição: oito. Depois aparecem David Aguilar (5), Rosalia (5) e Jorge Drexler (4).

Os dois apresentadores principais do prêmio serão a atriz Ana de la Reguera e o cantor Carlos Rivera.

A Academia do Grammy Latino listou entre os artistas que vão apresentar prêmios ou cantar durante a cerimônia Anitta, Marc Anthony, Steve Aoki, J Balvin, Bad Bunny,Jorge Drexler, Karol G, Halsey, Nicky Jam, Ozuna, Laura Pausini, Rosalía, Will Smith, Carlos Vives e Maná - mas não confirmou quais serão os shows até a noite de quarta-feira (14).
Chico Buarque — Foto: Divulgação / Leo Aversa

Álbum do Ano

"Prometo" – Pablo Alborán
"Vibras" – J Balvin
"Caravanas" – Chico Buarque
"Salvavidas De Hielo" – Jorge Drexler
"Siguiente" – El David Aguilar
"Soy Yo" – Kany García
"Musas (Un Homenaje Al Folclore Latinoamericano En Manos De Los Macorinos), Vol. 2" – Natalia Lafourcade
"¡México Por Siempre!" – Luis Miguel
"Encanto Tropical" – Monsieur Periné
"Cuando El Río Suena..." – Rozalén

Música do ano (gravação)

"No Vaya A Ser" – Pablo Alborán
"É Fake (Homem Barato)" – Anaadi
"Mi Gente" – J Balvin con Willy William
"Internacionales" – Bomba Estéreo
"Telefonía" – Jorge Drexler
"Para Siempre" – Kany García
"X" – Nicky Jam e J Balvin
"Danza De Gardenias" – Natalia Lafourcade junto com Los Macorinos
"Bailar Contigo" – Monsieur Periné
"Malamente" – Rosalía

Música do ano (composição)

"Antes De Ti" – Manú Jalil e Mon Laferte, compositores (Mon Laferte)
"Bailar Contigo" – Monsieur Periné, compositor (Monsieur Periné)
"Danza De Gardenias" – David Aguilar Dorantes e Natalia Lafourcade, compositores (Natalia Lafourcade junto com Los acorinos)
"Embrujo" – El David Aguilar, compositor (El David Aguilar)
"La Puerta Violeta" – Rozalén, compositora (Rozalén)
"Malamente" – Antón Alvarez Alfaro, Pablo Diaz-Reixa e Rosalía, compositores (Rosalía)
"Para Siempre" – Kany García, compositora (Kany García)
"Robarte Un Beso" – Mauricio Rengifo, Andrés Torres, Carlos Vives e Sebastián Yatra, compositores (Carlos Vives e Sebastián Yatra)

Artista Revelação

Angela Aguilar
Anaadi
El David Aguilar
Alex Ferreira
Karol G
LosPetitFellas
Nana Mendoza
Christian Nodal
Claudia Prieto
Benjamín Walker

Melhor interpretação urbana/fusion

"Mi Gente", J Balvin Con Willy William Com Beyoncé
"Internacionales", Bomba Estéreo
"Yo Contra Ti", Daddy Yankee Com Orquesta Sinfónica De Puerto Rico
"Sua Cara" Major Lazer Com Anitta & Pabllo Vittar
"Malamente", Rosalía

Melhor canção urbana

"Downtown", Anitta, J. Balvin, Justin Quiles & Alejandro Ramírez
"Dura", Daddy Yankee, Urbani Mota Cedeño, Juan G. Rivera Vazquez & Luis Jorge Romero
"Mi Cama", Rene David Cano, Andy Clay, Karol G, Antonio Rayo & Omar Sabino
"Sensualidad", J Balvin, Bad Bunny, Juan M. Frías, Luian Malave, Prince Royce, Edgar Semper & Xavier Semper
"X", J. Balvin, Nicky Jam & Juan Diego Medina Vélez

Melhor Álbum de Música Popular Brasileira

Mano Que Zuera – João Bosco
Caravanas – Chico Buarque
Edu, Dori e Marcos – Edu Lobo, Dori Caymmi e Marcos Valle
Campos Neutrais – Vitor Ramil
Deus é Mulher – Elza Soares

Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa

"Noturno" - Anaadi
"Amor é isso" - Erasmo Carlos
"Dona de mim"- Iza
"Ana Vilela"- Ana Vilela
"Xenia"- Xenia

Melhor Álbum de Música Sertaneja

SENTIMENTO DE MULHER - Solange Almeida
70 ANOS - As Galvão
CONTRASTE - Naiara Azevedo
ELAS EM EVIDÊNCIAS - Chitãozinho & Xororó
DOIS TEMPOS, PARTE 2 - Zezé Di Camargo & Luciano
SOU DO INTERIOR (AO VIVO) - Fernando & Sorocaba
BEM SERTANEJO, O SHOW - Michel Teló

Melhor Álbum de Rock ou Música Alternativa em Português

RECOMEÇAR - Tim Bernardes
RELAX - Kassin
LENINE EM TRÂNSITO - Lenine
CASAS - Rubel
ECOS DO ACASO E CASOS DE CAOS - Jay Vaquer

Melhor Álbum de Samba/Pagode

ALÔ VILA ISABEEEEL!!! - Martinho Da Vila
PRAZER, EU SOU FERRUGEM - Ferrugem
MUNDUÊ - Diogo Nogueira
AMOR E MÚSICA - Maria Rita
SÓ VEM! AO VIVO - Thiaguinho

Melhor Álbum Instrumental

"Recanto" - Yamandu Costa
"Hamilton de Holanda Trio" - JACOB 10ZZ - Hamilton De Holanda Trio
"Aluê" - Airto Moreira
"No mundo dos sons" - Hermeto Pascoal & Grupo

Como as 'fake news' de WhatsApp levaram um povoado a linchar e queimar dois homens inocentes

Jose Gil, vice-ministro de Informações e Inteligência Cibernética na Cidade do México, supervisiona sua equipe — Foto: BBC

Em uma pequena cidade no México, notícias falsas sobre sequestros de crianças resultaram em um crime bárbaro.

Boatos sobre sequestros de crianças se espalharam pelo WhatsApp em uma pequena cidade no México. A notícia era falsa, mas uma multidão espancou e queimou vivos dois homens antes de alguém checar sua veracidade.

Em 29 de agosto, pouco depois do meio-dia, Maura Cordero, dona de uma loja de artesanato na pequena cidade de Acatlán, no estado de Puebla, no México, reparou que havia uma aglomeração incomum em frente à delegacia, próxima a seu estabelecimento.

Cordero, de 75 anos, foi até a porta da loja para espiar. Dezenas de pessoas estavam do lado de fora da delegacia na rua Reforma, principal via da cidade, e não parava de chegar gente. Logo, haveria mais de cem pessoas. Cordero não se lembrava de ter visto uma aglomeração assim em Acatlán, a não ser em ocasiões festivas.

Enquanto observava, um carro da polícia passou pela loja levando dois homens. Alguns moradores seguiam o veículo, enquanto gritos ecoavam da multidão acusando os dois de serem sequestradores de crianças.

De trás do estreito portão de metal na entrada da delegacia, a polícia respondeu que eles não eram sequestradores, mas delinquentes. "Eles são pequenos infratores", repetiam os policiais, à medida que a multidão aumentava.

Dentro da delegacia, estavam Ricardo Flores, de 21 anos, que havia sido criado nos arredores de Acatlán, mas se mudou para Xalapa, a 250 quilômetros a nordeste, para estudar direito, e seu tio Alberto Flores, agricultor de 43 anos que viveu por décadas em uma pequena comunidade nas cercanias de Acatlán.

Início da tragédia

Ricardo havia retornado recentemente à cidade para visitar a família. Os parentes contam que ele e o tio foram ao centro naquele dia comprar material de construção para concluir uma obra em um poço. E a polícia diz que não há provas de que eles tenham cometido qualquer crime e que foram levados para a delegacia por "perturbar a paz" após terem sido abordados por moradores locais.

Mas a multidão do lado de fora da delegacia estava sob efeito de uma versão diferente dos fatos, uma história suscitada em algum lugar desconhecido e propagada pelo WhatsApp.

"Por favor, estejam todos atentos porque uma praga de sequestradores de crianças entrou no país", dizia a mensagem compartilhada.

"Parece que esses criminosos estão envolvidos com o tráfico de órgãos. Nos últimos dias, crianças de quatro, oito e 14 anos desapareceram e algumas foram encontradas mortas com sinais de que seus órgãos foram removidos."

Avistados perto de uma escola primária em uma comunidade próxima chamada San Vicente Boqueron, Ricardo e Alberto foram rotulados como sequestradores de crianças pelo medo coletivo, e a notícia da prisão deles se espalhou exatamente da mesma forma que os boatos das crianças sequestradas.

A multidão que estava na porta da delegacia foi instigada em parte por Francisco Martinez, um antigo morador de Acatlán, conhecido como "El Tecuanito". Segundo a polícia, Martinez estava entre aqueles que compartilharam mensagens no Facebook e no Whatsapp acusando Ricardo e Alberto. Fora da delegacia, ele usou o celular para fazer uma transmissão ao vivo pelo Facebook.

"Povo de Acatlán de Osorio, Puebla, por favor, venha dar seu apoio, mostre seu apoio", dizia ele para a câmera. "Acreditem em mim, os sequestradores estão aqui agora."

Enquanto Martinez tentava mobilizar a cidade, outro homem, identificado pela polícia apenas como Manuel, subiu no telhado do prédio da prefeitura, ao lado da delegacia, e tocou os sinos para alertar os moradores de que a polícia planejava libertar Ricardo e Alberto.

Um terceiro homem, Petronilo Castelan, "El Paisa", usou um alto-falante para pedir aos moradores uma contribuição para comprar gasolina com o objetivo de atear fogo nos dois homens, e caminhou no meio da multidão para coletar o dinheiro.

Linchamento filmado por celulares

De dentro da loja, Maura Cordero observava assustada, até que ouviu alguém dizer que deveria correr porque a multidão incendiaria os homens. "Meu Deus", ela pensou, "isso não é possível".

Momentos depois, o grupo se uniu em torno de um único objetivo. O estreito portão da entrada da delegacia se abriu, e Ricardo e Alberto foram arrastados para fora. Enquanto as pessoas levantavam seus telefones para filmar, os dois foram jogados nos degraus de pedra e espancados violentamente. Em seguida, a gasolina comprada mais cedo foi derramada sobre eles.

Testemunhas acreditam que Ricardo já estava morto por causa da agressão, mas seu tio Alberto ainda estava vivo quando o fogo foi aceso. Imagens de vídeo mostram seus membros se movendo lentamente enquanto as labaredas subiam ao seu redor.

Os corpos carbonizados permaneceram no local por duas horas após serem queimados, enquanto os promotores públicos se dirigiram para Acatlán, e o cheiro de gasolina continuou no ar. Petra Elia Garcia, avó de Ricardo, foi chamada para identificar os corpos. "Olhem o que vocês fizeram com eles!", gritou para o resto da multidão, que começara a se dispersar.

"Foi uma das coisas mais terríveis que já aconteceram em Acatlán", disse Carlos Fuentes, motorista que trabalha em um ponto de táxi perto da delegacia. "As colunas de fumaça podiam ser vistas de todos os pontos da cidade."

A maioria das famílias em Acatlán depende do dinheiro enviado por parentes que migraram para os Estados Unidos. Como em muitas outras cidades no México, milhares de cidadãos seguem para o norte em busca de melhores oportunidades.

Entre os emigrantes no início dos anos 2000, estavam Maria del Rosario Rodriguez e Jose Guadalupe Flores, que se mudaram para os EUA na esperança de proporcionar melhores condições de vida para seus dois filhos, José Guadalupe Jr. e seu irmão mais novo, Ricardo, que permaneceram no México.

Os dois meninos, com sete e três anos na época, ficaram com a avó, Petra Elia Garcia, em Xalapa, no Estado de Veracruz. Maria e Jose Guadalupe se mudaram diversas vezes pelo território americano antes de fixarem moradia na cidade de Baltimore, na costa leste.

Maria virou trabalhadora doméstica e Jose, operário da construção civil. Eles tiveram mais uma filha, chamada Kimberley. E mantinham contato constante com os outros dois filhos pelo Facebook.

Desespero no Facebook

Então, em 29 de agosto, Maria recebeu uma série de mensagens no Facebook que pareciam um pesadelo. Um amigo próximo em Acatlán contou que Ricardo tinha sido preso por suspeita de sequestrar crianças. Foi um mal entendido, ela pensou. Ricardo nunca estaria envolvido com algo assim. Mas as mensagens continuavam chegando. De repente, apareceu um link para uma transmissão ao vivo no Facebook, e quando ela clicou, se deparou com a aglomeração - e seu filho e cunhado sendo espancados.

Em vão, ela postou um comentário. "Por favor, não machuquem eles, não os matem, eles não são sequestradores de crianças", recorda-se de ter escrito. Mas a mensagem não surtiu efeito, e ela observou horrorizada os dois serem encharcados de gasolina. A mesma tecnologia que permitiu a um homem em Acatlán mobilizar uma multidão para matar seu filho, permitiu que ela o visse morrer.

Naquele mesmo dia, Maria, Jose Guadalupe e Kimberley voltaram a Acatlán pela primeira vez em mais de uma década. Lá eles conheceram Jazmin Sanchez, viúva de Alberto, que também assistiu à tragédia pelo Facebook.

Durante décadas, Jazmin e Alberto viveram a apenas 14 quilômetros de Acatlán, em Xayacatlan de Bravo. Todos os dias, Alberto ia trabalhar nos campos de milho na terra que comprara na vizinha Tianguistengo.

Quando morreu, deixou para trás uma casa pequena em construção na propriedade, assim como a esposa e três filhas para quem estava construindo a moradia.

"Ele era um homem bom, não merecia morrer dessa forma", disse Jazmin, segurando um boné, um cinto e uma carteira que pertenciam ao marido.

Maria e Jose Guadalupe voltaram, por sua vez, para outra casa pequena em Tianguistengo, que deixaram para os filhos quando foram para os EUA. De pé nos fundos da residência, Maria se recorda do filho. Ele gostava de borboletas e de correr pelos campos de milho. Saiu para estudar direito porque queria defender as pessoas de injustiças. "Eles o tiraram de nós, e ele nem chegou a deixar um filho para cuidar da gente", disse ela.

Em Acatlán, a família foi recebida com silêncio. Com exceção de Maura Cordero, os lojistas da rua Reforma disseram que estavam fora da cidade quando a barbárie aconteceu, ou que fecharam suas lojas e fugiram, ou ainda que nem chegaram a abrir as portas naquele dia, que não era feriado.

"Ninguém quer falar sobre isso", disse Fuentes, o taxista. "E as pessoas que estavam diretamente envolvidas já foram embora."

De acordo com as autoridades, cinco pessoas foram acusadas de incitação ao crime e outras quatro de assassinato. Martinez, que transmitiu o evento ao vivo no Facebook, Castelan, que pediu dinheiro para gasolina, e o homem identificado como Manuel, que tocou os sinos, estavam entre os cinco. Mas os outros dois supostos incitadores e os quatro acusados ​​de assassinato estavam foragidos, segundo a polícia.

No dia seguinte à morte de Ricardo e Alberto, seus corpos foram velados em Acatlán. Maria acredita que havia testemunhas do crime entre os presentes na missa.

"Vejam como vocês mataram eles! Vocês todos têm filhos! Eu quero justiça para os meus entes queridos!", gritou enquanto as lágrimas rolavam e as câmeras das redes de televisão locais e nacionais filmavam.

Agora, a família vive com medo em Acatlán, diz Maria. Eles têm receio até de ir ao mercado. "Perdi meu neto que era como meu filho", disse a avó de Ricardo. "Eles os acusaram de serem criminosos, sem provas".

Maria ainda não consegue entender por que a multidão foi levada por uma mentira. "Por que eles não checaram? Nenhuma criança foi sequestrada, ninguém apresentou uma queixa formal. Foi uma notícia falsa", afirmou.

Onda de violência causada por boatos

As mortes de Ricardo e Alberto Flores no México não são casos isolados. Boatos e notícias falsas no Facebook e no WhatsApp fomentaram episódios de violência com morte na Índia, em Myanmar e no Sri Lanka, para citar apenas três. Na Índia, como no México, o WhatsApp ressuscitou rumores antigos sobre sequestros, permitindo que se espalhassem mais rápido - e com menos responsabilidade.

O WhatsApp, que foi comprado pelo Facebook por US$ 19 bilhões em 2014, tem sido associado a uma onda de linchamentos em toda a Índia, muitas vezes alimentada por histórias falsas de crianças sequestradas. No Estado de Assam, em junho, Abhijit Nath e Nilotpal Das foram espancados até a morte por um grupo de 200 pessoas, em um incidente assustadoramente semelhante ao de Acatlán.

Tanto o WhatsApp quanto o Facebook são amplamente utilizados para o consumo de notícias no México, segundo consta em um relatório de 2018 do Instituto Reuters para o Estudo do Jornalismo. De acordo com o levantamento, 63% dos usuários de internet no México dizem que estão muito preocupados ou extremamente preocupados com a disseminação de notícias falsas.

"As plataformas digitais servem como veículos instantâneos para canalizar o melhor e o pior de nós, incluindo nossos medos e preconceitos", disse Manuel Guerrero, diretor da Escola de Comunicação da Universidade Iberoamericana do México. "E isso fica mais evidente na ausência de autoridades efetivas que possam garantir nossa segurança", completou.

Em 30 de agosto, no dia seguinte ao que Ricardo e Alberto foram mortos em Acatlán, moradores da cidade de San Martin Tilcajete, no sul de Oaxaca, tentaram linchar um grupo de sete pintores de casas, falsamente acusados ​​de serem sequestradores infantis. Naquele dia, os policiais conseguiram resgatar as vítimas.

Mas no mesmo dia, em Tula, no Estado de Hidalgo, a cena assustadora de Acatlán se repetiu, quando dois homens inocentes acusados ​​de raptar crianças foram espancados e queimados até a morte.

No Equador, em 16 de outubro, dois homens e uma mulher presos por suspeita de roubar US$ 200 foram mortos por uma multidão após serem falsamente acusados em boatos que circularam pelo Whatsapp de sequestrar crianças. E em 26 de outubro, em Bogotá, na Colômbia, um grupo matou um homem pelo mesmo motivo.

Como as mensagens do WhatsApp são criptografadas, é impossível rastrear a origem de qualquer conteúdo compartilhado no aplicativo. A empresa se recusou a atender aos pedidos do governo indiano em julho para quebrar a criptografia e permitir que as autoridades rastreassem as mensagens.

Combate pouco eficaz

O WhatsApp anunciou medidas para tentar conter a disseminação de notícias falsas, identificando claramente as mensagens que são encaminhadas e limitando o número de destinatários para repassar mensagens a 20 grupos por vez - e a cinco na Índia.

"Acreditamos que o desafio da onda de violência exige uma ação das empresas de tecnologia, da sociedade civil e dos governos", disse a empresa à BBC. "Nós intensificamos a educação do usuário sobre desinformação e fornecemos treinamento sobre como usar o WhatsApp como um recurso nas comunidades."

Um porta-voz do Facebook disse à BBC que a plataforma "não queria que seus serviços fossem usados ​​para incitar a violência".

"No início deste ano, identificamos e removemos vídeos mostrando violência em massa no Estado mexicano de Puebla, e atualizamos nossas políticas para remover conteúdos que poderiam levar a danos no mundo real", disse o porta-voz. "Continuaremos a trabalhar com empresas de tecnologia, a sociedade civil e os governos para combater a disseminação de conteúdo com potencial para causar danos".

Pelo menos 10 governos estaduais no México, incluindo o de Puebla, lançaram campanhas informativas alertando os cidadãos sobre a onda de mensagens falsas nas redes sociais sobre sequestros de crianças. Os policiais que investigam crimes cibernéticos criaram grupos de discussão no WhatsApp para permitir a comunicação direta com os moradores de 300 bairros em toda a capital.

Os cidadãos pedem à polícia, por meio dos grupos, que verifiquem histórias, enquanto os policiais coletam evidências contra aqueles que espalham notícias falsas. Também estão na mira da equipe outros crimes: falsidade ideológica, tentativas de extorsão e tráfico de seres humanos.

"Acreditamos que, de cada dez crimes, a tecnologia é usada em nove", diz Jose Gil, vice-ministro de Informações e Inteligência Cibernética da Cidade do México.

"As redes sociais podem realmente afetar uma comunidade por meio da disseminação de informações falsas que muitos de nós percebem como verdadeiras, porque são enviadas por pessoas em quem confiamos", completa. "A sociedade precisa realmente avaliar o que é verdadeiro e o que é falso, e decidir o que é confiável e o que não é."

A falta de policiamento efetivo e a cultura de impunidade no México fizeram com que os rumores incitassem a violência como "dinamite", afirma a deputada Tatiana Clouthier. Segundo ela, no caso do linchamento em Acatlán, a privacidade e a liberdade de expressão tiveram um custo terrível.

"Mas damos prioridade para quê? Temos que dar prioridade à liberdade de expressão, mas onde está o limite? Esse é um debate em que nenhum de nós quer entrar porque ninguém quer restringir a liberdade de expressão, mas não podemos permitir a desinformação. A situação que estamos enfrentando é muito perigosa."

Na tarde do dia 24 de outubro, um grupo de cerca de 30 parentes de Ricardo e Alberto se reuniram na Igreja do Calvário em Acatlán para uma missa em sua memória. O padre rezou por ambas as famílias e abençoou duas cruzes de metal levadas por eles. A celebração durou uma hora e, em seguida, as famílias andaram meio quilômetro carregando as cruzes até o lugar que haviam evitado nos últimos dois meses.

O pai de Ricardo, Jose Guadalupe, colocou as cruzes nos degraus de pedra em que Ricardo e Alberto foram mortos, e o grupo permaneceu por um tempo em silêncio.

"Foi muito doloroso estar no mesmo lugar em que os corpos foram carbonizados", afirmou Maria, mãe de Ricardo, mais tarde. "Tudo isso aconteceu por causa dos rumores e porque as pessoas foram levadas por esses rumores."

Esses boatos ainda aparecem no telefone de Maria - e provavelmente no de outros moradores da cidade -, mas ela não suporta mais vê-los ou mostrá-los a quem quer que seja.

No dia da missa, ela prometeu junto a Jazmin, viúva de Alberto, visitar o local do linchamento uma vez por semana e repor as velas que deixaram ao lado das cruzes.

"As cruzes devem permanecer lá para sempre", diz ela, "para que o povo de Acatlán possa ver e se lembrar do que fez".

STF: punir motorista que foge do local do acidente é constitucional, diz Luiz Fux


Na tarde de ontem (14) o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por maioria de sete votos a favor e quatro contra, que o Artigo 305 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que exige a permanência do motorista no local do acidente, é constitucional. O julgamento tem repercussão geral, ou seja, a decisão vale para casos semelhantes em todas as instâncias da Justiça.

O relator do caso, ministro Luiz Fux, argumentou em seu voto que o direito à não autoincriminação e ao silêncio, previstos no Artigo 5° da Constituição Federal, não deve ser interpretado como direito do suspeito, acusado ou réu, de não participar de medidas de cunho probatório. “O princípio da proporcionalidade propugna pela defesa dos direitos fundamentais sempre. E a responsabilização penal de quem foge do local do acidente no Código de Trânsito tem apoio constitucional”, disse.

A decisão do STF seguiu o mesmo entendimento da procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Ela se manifestou a favor da constitucionalidade da regra durante a sessão do STF e defendeu que o artigo do CTB não representa autoincriminação por parte do condutor do veículo envolvido em um acidente.

“Esta atitude de permanência no local do acidente, em nada contrasta com a garantia constitucional de não autoincriminação, pois não obriga que ele produza prova contra si próprio, muito menos que preste, obrigatoriamente, declarações a qualquer autoridade que chegue à cena do acidente”, disse durante sua sustentação oral.

Os ministros Celso de Mello, Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Marco Aurélio votaram pela inconstitucionalidade do artigo.

Impacto no número de acidentes
Durante sua fala, Raquel Dodge citou a meta estabelecida pelas autoridades para a redução do número de mortes em acidente no país para 19 mil pessoas até 2020. Ela citou dados do Ministério da Saúde de 2014, quando o Brasil registrou mais de 37 mil mortes no trânsito.

Para a PGR, o Artigo 305 estimula a responsabilidade solidária e tem impacto positivo na redução de acidentes. “Ao criminalizar a conduta, o legislador quis sinalizar que o condutor tem responsabilidade solidária na cena do acidente para socorrer as vítimas, para não desfazer a cena do acidente, para estar ali na chegada da autoridade de trânsito ou de saúde”, concluiu.

Quem tem problemas com a Justiça não entrará no governo, diz Jair Bolsonaro


O presidente eleito Jair Bolsonaro descartou a possibilidade de que pessoas com problemas com a Justiça integrem seu governo. Ao apresentar o futuro chanceler, o embaixador Ernesto Araújo, o futuro mandatário negou que esteja negociando indicações para embaixadas ou ministérios com qualquer integrante do atual governo.

“Quem estiver devendo para a Justiça não terá a mínima chance de continuar num governo meu. Quem não estiver devendo, podemos até conversar”, declarou Bolsonaro. Ele disse que pretende concluir a definição dos nomes para ocupar o primeiro escalão até 30 de novembro.

Sobre o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, Bolsonaro declarou que ele está isento de acusações e tem qualidades para ocupar o cargo. O presidente eleito disse que as indicações não estão levando em conta critérios políticos.

“O Onyx é a pessoa mais adequada para responder a essa pergunta para vocês. Pelo que eu saiba, ele não é réu em nada. Não tem critério político [nas indicações]”, acrescentou Bolsonaro.

O ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni, negou hoje (14) que tenha sido beneficiado com um segundo repasse da JBS, em 2012. Ele reconheceu que houve, sim, um repasse em 2014, e disse ter admitido o erro publicamente. De acordo com o ministro, a informação veiculada na imprensa nesta quarta-feira (14) tem a intenção de desestabilizar o governo eleito Jair Bolsonaro.

Perguntado se confiava plenamente na isenção de Lorenzoni, o futuro presidente respondeu: “Cem por cento da minha confiança, ninguém tem. Só meu pai e minha mãe”. Neste momento, Bolsonaro foi aplaudido por populares que acompanhavam a entrevista na porta do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, local onde está a equipe de transição.

Depois de sair do CCBB, Bolsonaro dirigiu-se ao Aeroporto de Brasília, de onde voltou para o Rio de Janeiro.