CONTATO

João Maciel Cel/WhatsApp: (68) 99987-8080 Email: joaomacieltk@gmail.com

quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Enem 2020: candidatos de grupos de risco para Covid podem fazer prova em sala separada; veja como pedir atendimento especial


Solicitação deve ser feita até 7 de janeiro, pela central de atendimento do Inep. Idosos não precisam fazer pedido - já serão automaticamente colocados em salas com menor número de alunos.

Candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 com maior risco de desenvolver a forma grave da Covid-19 podem solicitar atendimento especial na aplicação da prova. Ou seja: asmáticos, obesos e doentes crônicos, por exemplo, têm a possibilidade de ficar em salas com número reduzido de alunos.

Camilo Mussa, presidente substituto do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), afirmou ao G1 que os estudantes podem ligar para a central de atendimento (0800 616161) até 7 de janeiro, quando faltarão 10 dias para o exame.

“É um canal que sempre existiu para o candidato fazer solicitações depois do período de inscrição. Analisaremos os pedidos de quem precisa ficar isolado ou em espaços com menos pessoas”, diz.

Para os idosos, que também são do grupo de risco, não há necessidade de procurar a central. Pela data de nascimento informada na inscrição, o Inep já agrupará os candidatos com mais de 60 anos em salas separadas.

Segundo Mussi, é importante esclarecer que haverá o cuidado geral em reduzir o número de alunos por sala. As solicitações de atendimento especial devem ser feitas apenas por quem realmente precisa, por alguma questão de saúde específica, de um distanciamento social ainda maior.

Mesmo antes da Covid-19, canal já recebia casos especiais

Na própria inscrição, sempre houve a possibilidade de pessoas com deficiência, gestantes, lactantes, idosos ou alunos de classes hospitalares justificarem a necessidade de algum tipo de atendimento específico - como máquina de escrever em braile e cão-guia (para cegos) e bomba de insulina (para diabéticos). Alguns casos, no entanto, não são previstos pelo edital e podem ser resolvidos posteriormente pelo telefone.

“Um candidato que, na edição passada, descobriu que estava com câncer depois da inscrição pôde ligar no 0800 e pedir para fazer a prova em sala separada. A gente é inclusivo”, afirma Mussi.

Neste ano, o mesmo canal será usado para os casos relacionados à pandemia.

Reaplicação do Enem para pacientes com Covid

Pelo edital, pacientes com Covid-19 na data do exame devem informar o diagnóstico pela página do participante até a véspera da prova.

Assim como nos casos de outras doenças infectocontagiosas (coqueluche, difteria, varíola, influenza A e B, sarampo, rubéola, varicela, etc.), o Inep analisará uma possível participação do aluno na reaplicação do Enem impresso, prevista para fevereiro de 2021.

Cronograma do Enem

Solicitação de atendimento especial: até 7 de janeiro
Provas impressas: 17 e 24 de janeiro
Prova digital: 31 de janeiro e 7 de fevereiro
Reaplicação da prova: 24 e 25 de fevereiro (para pessoas afetadas por eventuais problemas de estrutura)
Resultados: a partir de 29 de março

G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário